PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Ministro Araújo viajará a Israel para assinar acordo por spray nasal anticovid

04/03/2021 21h24

Brasília, 5 Mar 2021 (AFP) - O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, viajará a Israel no sábado para assinar um acordo que permitirá a realização no Brasil de ensaios clínicos de um spray nasal contra a covid-19 desenvolvido por um instituto israelense, anunciou o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (4).

Araújo, que chefiará uma delegação de 10 pessoas, "vai ser recebido pelo primeiro-ministro Benajmin Netanayhu (...) E vamos a fazer um acordo para começar a aplicar a terceira frase [de testes] do spray aqui no Brasil", disse o presidente em seu programa semanal no Facebook.

A delegação visitará o Centro Médico Ichilov, que desenvolveu o spray nasal EXO-CD24, descrito por Netanyahu como "milagroso".

Com mais de 260.000 mortes e 10,7 milhões de infecções, o Brasil enfrenta a fase mais mortal da pandemia e um lento processo de vacinação.

O presidente brasileiro, cético quanto à gravidade da pandemia, defendia constantemente o uso de um tratamento precoce com medicamentos sem evidências científicas de eficácia contra a covid-19. Ultimamente ele tem demonstrado entusiasmo pelo spray nasal israelense, na esperança de que a Agência Nacional de Vigilância Santária (Anvisa) aprove seu uso.

"Pode ser aplicado em quem esta em estado grave e não é invasivo, é um spray, eu acredito que a Anvisa dê um parecer favorável a esta terceira fase no Brasil", declarou após conversa telefônica com Netanyahu no mês passado.

O Centro Médico Ichilov anunciou em janeiro que um de seus pesquisadores conduziu um ensaio de Fase 1, a primeira das três fases de ensaios clínicos, com um spray nasal desenvolvido contra sintomas respiratórios relacionados à covid-19.

O pesquisador Nadir Arber relatou que administrou o spray a 30 pacientes em estados moderados a graves, 29 dos quais tiveram alta do hospital três a cinco dias depois. O paciente restante também acabou se recuperando, embora tenha demorado mais.

O centro médico não disse se administrou placebo a um grupo de controle e ainda não publicou suas descobertas em uma revista científica revisada por pares.

"As primeiras noticias são as mais auspiciosas possíveis, tem tudo para dar certo. Então boa sorte para essa equipe, vamos lá para Israel", declarou Bolsonaro nesta quinta-feira.

val/js/gm/am/mvv

Notícias