PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

SP: Protesto de caminhoneiros termina em atropelamento; estado é grave

Caminhoneiros fazem protesto em Paulínia, interior de SP - Reprodução
Caminhoneiros fazem protesto em Paulínia, interior de SP Imagem: Reprodução
do UOL

Daniel César

Colaboração ao UOL, em Pereira Barreto (SP)

03/03/2021 13h26

Um protesto de caminhoneiros na cidade de Paulínia, interior de São Paulo, terminou na manhã de hoje com uma pessoa atropelada. A vítima foi levada para o Hospital das Clínicas em estado grave, o que fez com que a carreata fosse encerrada pela PRF (Polícia Rodoviária Federal).

O UOL apurou que antes das 6h dezenas de caminhoneiros fizeram carreata na Rodovia Zeferino Vaz, a SP-322, para protestar contra o preço do diesel e a falta de apoio do governo federal. Em contato com a reportagem, a PRF afirmou que policiais foram acionados logo no início do protesto e encerrou a carreata para liberação do trânsito.

Cerca de 20 minutos depois de iniciado o protesto, entretanto, um acidente quase terminou em tragédia. Testemunhas relataram que um pedestre, que não teve seu nome divulgado, estava atravessando a rodovia quando foi atropelado por um dos caminhões que estava na carreata.

Ao UOL, a Rota das Bandeiras confirmou o caso. "A Polícia Militar Rodoviária acompanhava a manifestação. Na entrada de um posto de combustíveis, na altura do km 130, houve o atropelamento de um pedestre, às 6h20. A vítima foi atendida pela concessionária e encaminhada em estado grave ao HC da Unicamp."

A reportagem entrou em contato com a unidade do Hospital das Clínicas, que explicou não estar autorizada a fornecer nenhum boletim médico sobre os pacientes e não identificou a vítima, porém confirmou ter recebido um homem vítima de um atropelamento por caminhão.

Por conta do acidente, policiais rodoviários pediram que os caminhoneiros se dispersassem o mais rapidamente possível e deixassem o trânsito livre no trecho da rodovia em Paulínia.

Segundo relatos dos policiais, o trânsito ficou suspenso por menos de meia hora no local por causa do atropelamento, já que a carreata em si não chegou a bloquear a passagem de outros veículos.

O manifesto dos caminhoneiros em Paulínia, segundo as informações do registro da ocorrência, seria parte de um protesto nacional previsto para iniciar às 5h da manhã em todo o território nacional por conta do preço do diesel, frete, pedágio, gás de cozinha e GLP (Gás Liquefeito de Petróleo).

Notícias