PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Guarda-vida desaparece no mar e é encontrado em frente a posto de trabalho

Equipes do Corpo de Bombeiros do ES procuravam pelo guarda-vidas Max de Jesus, desaparecido desde o final de semana; corpo foi identificado por amigos - Divulgação
Equipes do Corpo de Bombeiros do ES procuravam pelo guarda-vidas Max de Jesus, desaparecido desde o final de semana; corpo foi identificado por amigos Imagem: Divulgação
do UOL

Vinícius Rangel

Colaboração para o UOL, em Vitória (ES)

23/11/2020 17h16Atualizada em 24/11/2020 09h13

O corpo do guarda-vida Max de Jesus, de 33 anos, foi encontrado ontem à noite em frente ao posto de trabalho na Praia de Itaparica, em Vila Velha no Espírito Santo. Ele estava desaparecido desde o último sábado (21), quando entrou na água e não foi mais visto.

A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados, mas foram amigos que reconheceram Max e informaram à família. O irmão da vítima foi ao local e também confirmou a identidade do guarda-vida. Uma câmera de videomonitoramento flagrou toda a movimentação no local.

A morte de Max ainda é um mistério para os amigos e autoridades. Muito abalados, familiares e amigos não quiseram falar com a reportagem. Diego Imperial, um colega de trabalho, chegou a se pronunciar dizendo que era "lamentável encontrar Max assim". A Polícia Civil entrou no caso para investigar.

O desaparecimento

As câmeras do município flagraram Max entrando na água por volta das 8h45. Ele estava participando de um treinamento com outros dois profissionais da área que estavam na praia. Os colegas viram o profissional do mar nadando, mas não o encontraram fora da água.

"O que a gente sabe é que ele estava nadando e do nada desapareceu. Algumas pessoas falaram com a gente que viram ele andando na praia, mas ninguém viu ele depois. Se ele estivesse andando, já teria feito contato com a gente. Até mesmo algum hospital", disse a cunhada Gresieuse Oliveira.

Assim que ficaram sabendo do desaparecimento do guarda-vida, os Bombeiros começaram as buscas pela região litorânea. Houve uma dificuldade inicial, já que ninguém sabia o ponto exato onde Max foi visto pela última vez.

"Ninguém soube informar o ponto exato onde a suposta vítima teria sumido, mas as buscas foram iniciadas na parte da manhã de domingo (22), pela equipe do mergulho, com embarcação, de forma superficial, na região e duraram até por volta das 17h, sem sinais de localização do guarda-vidas", disseram os Bombeiros em nota.

Ontem de manhã, a embarcação retornou à região e realizou um novo trabalho de visualização superficial, com apoio de uma embarcação da Capitania dos Portos. A região litorânea de Vila Velha, nas áreas de Praia da Costa, Itapoã e Praia de Itaparica foram vasculhadas.

Max ia ser pai pela primeira vez. A mulher dele, Mariana Araujo, 33 anos, acompanhou parte das buscas na praia. Ela acreditava que o marido seria resgatado.

Profissional do mar há mais de 10 anos

O guarda-vidas Max de Jesus era conhecido entre os colegas de trabalho como um ótimo profissional. Ele atuava na área há mais de dez anos e já se envolveu em ocorrências graves em que salvou a vida das pessoas. Uma referência para quem convivia com ele diariamente.

A família de Max também afirmou que ele não tinha nenhum histórico de doenças e nem de desaparecimentos.

Notícias