PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Operação da PF desmonta laboratório que falsificava notas de R$ 200

Estima-se que os investigados tenham produzido, até agora, mais de R$ 10 milhões em notas falsas - Divulgação/Banco Central
Estima-se que os investigados tenham produzido, até agora, mais de R$ 10 milhões em notas falsas Imagem: Divulgação/Banco Central
do UOL

Do UOL, em São Paulo

30/09/2020 22h12Atualizada em 30/09/2020 22h16

Com o apoio da Polícia Militar de Minas Gerais, a Polícia Federal deflagrou hoje uma operação para desmantelar um dos maiores laboratórios gráficos de falsificação de cédulas de boa qualidade. O local, sediado em Ituiutaba (MG), fabricava notas de R$ 10, R$ 20, R$ 50, R$ 100 e até R$ 200, recém-lançadas pelo Banco Central.

Durante a operação, chamada de Triângulo das Bermudas, a PF apreendeu mais R$ 500 mil em cédulas e aparatos para falsificação de moeda, como impressoras, guilhotinas, máquina de cola quente, telas de marcação e tintas de serigrafia.

Também foram apreendidas telas de luz, secadores, CPUs, diferentes folhas com marcas d´água e simulações de itens de segurança, invólucros com tintas diversas, papéis para impressão de cédulas, equipamento gráfico, telas de serigrafia, papéis foil e material de acabamento.

Dois homens foram presos em flagrante e dois fugiram. Estima-se que os investigados tenham produzido, até o momento, mais de R$ 10 milhões em notas falsas.

Os suspeitos responderão pelos crimes de moeda falsa e organização criminosa e, se condenados, poderão cumprir até 20 anos de reclusão. Os presos serão encaminhados à Cadeia Pública de Tupaciguara (MG), onde permanecerão à disposição da Justiça Federal.

Notícias