PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Quatro militares da Venezuela morrem em operação na fronteira com a Colômbia

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro - Manaure Quintero
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro Imagem: Manaure Quintero

Caracas

20/09/2020 18h52

Uma operação no estado de Apure, na fronteira com a Colômbia, deixou quatro soldados mortos e cinco "terroristas" presos, informou neste domingo o Ministério da Defesa da Venezuela.

"Como resultado da operação, cinco terroristas foram presos, dos quais foram apreendidos: cinco fuzis, três pistolas automáticas, cartuchos abundantes de diferentes calibres, uniformes camuflados, equipamento audiovisual e telefônico, além de diversos suprimentos militares", afirmou a declaração do ministério.

No incidente registrado no sábado, quatro soldados morreram. Outros quatro ficaram feridos e "estão sob estrita vigilância médica".

A "neutralização de três campos" onde operavam grupos dedicados a sequestros, extorsões, tráfico de drogas e outros crimes foi realizada "com base em informações de inteligência", afirma o texto, sem dar maiores detalhes.

Segundo o ministério, "esses grupos fora da lei vêm do território colombiano, onde se movem com absoluta impunidade" e com o consentimento 'do governo e das forças militares daquele país, em conspiração permanente contra a Venezuela".

O governo de Iván Duque, por sua vez, afirma ter provas do apoio da Venezuela ao Exército de Libertação Nacional (ELN) e a dissidentes da ex-guerrilha das FARC.

Esse argumento é apoiado pelo governo dos Estados Unidos, considerando que a Venezuela mantém um "ambiente permissivo" aos dissidentes das FARC, combatentes do ELN e ao grupo Hezbollah.

Notícias