PUBLICIDADE
Topo

Notícias

China e EUA vão revisar acordo comercial e discutir queixas em 15 de agosto, dizem fontes

05/08/2020 08h49

Por David Lawder

WASHINGTON (Reuters) - Autoridades dos Estados Unidos e da China revisarão a implementação da Fase 1 de seu acordo comercial e provavelmente compartilharão queixas mútuas em um relacionamento cada vez mais tenso durante videoconferência em 15 de agosto, disseram duas fontes familiarizadas com os planos.

O representante de comércio dos EUA, Robert Lighthizer, e o vice-premiê chinês, Liu He, os principais negociadores dos dois países, participarão da reunião, uma revisão inicial de seis meses do pacto ativado em 15 de fevereiro.

Os planos da reunião foram relatados pela primeira vez pelo Wall Street Journal. O gabinete do Representante de Comércio dos EUA e o Tesouro norte-americano não responderam a pedidos de comentário.

Sob a Fase 1 do acordo comercial, assinado em janeiro, a China prometeu aumentar as compras de bens norte-americanos em cerca de 200 bilhões de dólares em relação aos níveis de 2017, incluindo produtos agrícolas, manufaturados, de energia e serviços.

Mas a China, atingida pela recessão global causada pelo coronavírus, está muito atrás do ritmo necessário para atingir sua meta de um salto de 77 bilhões de dólares em compras no primeiro ano do acordo. As importações de bens agrícolas estão abaixo do nível de 2017, muito atrás do aumento de 50% necessário para atingir a meta de 36,5 bilhões de dólares para 2020.

Uma das fontes familiarizadas com os planos disse que as autoridades chinesas esperam discutir outras questões além da implementação da Fase 1 do acordo comercial.

"É uma revisão semestral normal e também ocorre num momento em que o relacionamento continua se deteriorando. Naturalmente, há muito o que discutir", disse a pessoa.

Notícias