PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Opas alerta que situação da covid-19 no Brasil 'continua crítica'

Enterro de vítima do coronavírus no Cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo - Robson Rocha/Agência F8/Estadão Conteúdo
Enterro de vítima do coronavírus no Cemitério da Vila Formosa, na zona leste de São Paulo Imagem: Robson Rocha/Agência F8/Estadão Conteúdo

Washington (EUA)

04/08/2020 14h38

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) alertou hoje que a situação da covid-19 "permanece crítica" no Brasil, o segundo país mais afetado no mundo pela pandemia atrás dos Estados Unidos, com mais de 2,7 milhões infectados e quase 95.000 mortos.

"A situação no Brasil ainda é crítica, ainda não se pode cantar vitória e o importante é continuar implementando as recomendações", disse o diretor de doenças transmissíveis da Opas, Marcos Espinal, enfatizando o "grande número de casos e mortes" em Brasília, São Paulo e Bahia.

Espinal disse haver um "sinal que nos dá esperança": "Em 29 de julho, o Brasil reportava uns 70 mil casos diários e esse número baixou um pouco, nos últimos cinco ou seis dias". Ele mesmo ponderou, contudo, que se trata de um território vasto.

"Apesar de que a testagem aumentou, há ainda áreas remotas e nas quais o vírus continua a fazer estragos, não devemos pensar que já estejamos achatando a curva" de novos casos, comentou.

Por outro lado, ele citou durante a coletiva a Argentina como um "exemplo de boa prática em tomar medidas cedo" para conter a disseminação da doença, sendo um dos primeiros a impor "uma quarentena total" em março.

De acordo com Espinal, a mortalidade da doença no país é baixa, similar a outras nações que adotaram medidas mais duras logo para conter a situação. Ele ainda citou o fato de que tem havido "uma mensagem única" à população por parte dos governantes argentinos, nesse combate ao vírus.

Notícias