PUBLICIDADE
Topo

Devido ao coronavírus, França comemora 14 de julho em formato reduzido

14/07/2020 05h58

A França celebra nesta terça-feira sua festa nacional de 14 de julho, mais conhecida como o dia da Queda da Bastilha. As celebrações este ano são mais modestas devido à pandemia de Covid-19. Os profissionais da saúde são os grandes homenageados hoje.

A França celebra nesta terça-feira sua festa nacional de 14 de julho, mais conhecida como o dia da Queda da Bastilha. As celebrações este ano são mais modestas devido à pandemia de Covid-19. Os profissionais da saúde são os grandes homenageados hoje.

No lugar do tradicional desfile militar na Avenida Champs Elysée, que costuma contar com políticos e convidados internacionais, acontece uma cerimônia, na qual profissionais da saúde são os grandes homenageados e ocupam as tribunas ao lado do presidente Emmanuel Macron e dos ministros.

A cerimônia vai durar pouco mais de uma hora, ao invés das duas horas habituais, e está sendo realizada sem público na Praça da Concorde. Esta é a primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial, que o desfile não é realizado na avenida Champs Elysées.

Também participam da cerimônia policiais, o corpo de bombeiros e profissionais considerados indispensáveis para a contenção da pandemia. A celebração começou com uma homenagem ao general Charles de Gaulle, 80 anos após a sua chamada à resistência, feita pelo rádio, em Londres, onde estava exilado.

Macron deve falar sobre economia e pandemia

Logo após a cerimônia, o presidente Emmanuel Macron dará uma entrevista transmitida pela televisão. A entrevista do presidente é bastante esperada e ele deve falar sobre o relançamento da economia francesa e sobre a gestão da epidemia.

O desfile do 14 de julho acolhe cada ano milhares de pessoas e é, junto à queima de fogos na Torre Eiffel, o ponto alto da comemoração. O show pirotécnico da Torre será realizado, mas sem público. Devido à pandemia 95% das comemorações do 14 de julho foram canceladas no país.

 

Notícias