PUBLICIDADE
Topo

Engate: por que mania nacional é proibida em carros como Tracker e Corolla

Quer instalar engate? Pesquise antes para saber se o seu veículo pode receber o equipamento. Tracker, Onix e Corolla não podem - Roberto Assunção/Folhapress
Quer instalar engate? Pesquise antes para saber se o seu veículo pode receber o equipamento. Tracker, Onix e Corolla não podem Imagem: Roberto Assunção/Folhapress
do UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

06/06/2020 04h00

O engate de reboque é mania dos brasileiros. Ao comprar um carro, muitos já tratam de instalar o dispositivo, mesmo que não tenham algo para rebocar - por acreditarem que ele ajuda a proteger a traseira em eventual colisão.

Outros colocam o equipamento apenas por questão estética.

Vale esclarecer que engate não é equipamento de proteção contra batidas. Além disso, nem todos os automóveis estão habilitados a receber o item, pois não têm capacidade para tracionar reboques.

Caso tenham engate, esses veículos estão sujeitos a multa de R$ 195,23 por infração grave, mais retenção para regularização e o acréscimo de cinco pontos no prontuário da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

As penalidades estão previstas inclusive se não houver reboque acoplado durante eventual fiscalização de trânsito, informa Marco Fabrício Vieira, conselheiro do Cetran-SP (Conselho Estadual de Trânsito de São Paulo) e autor do livro "Gestão Municipal de Trânsito".

O uso de engate por veículos leves é regulamentado pela Resolução 197/2006 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

"Essa regulamentação não proíbe engate para fins estéticos. Se o equipamento atender os requisitos legais e o veículo possuir capacidade de tração de reboque, não há como coibir sua utilização".

Confira o manual

Chevrolet Tracker Premier 2021 Engate - Marcos Camargo/UOL - Marcos Camargo/UOL
Recém chegado ao mercado, novo Tracker não tem capacidade de tração para receber reboque
Imagem: Marcos Camargo/UOL

De acordo com os respectivos manuais, as novas gerações de Chevrolet Tracker, Onix e Onix Plus não podem trazer engate. A restrição também se aplica ao Toyota Corolla da geração anterior, comercializada até setembro do ano passado.

O livreto que acompanha os três carros da General Motors não deixa dúvidas na seção que aborda o reboque de outro veículo. Ela traz um sinal de alerta acompanhado da palavra "perigo" e da seguinte frase:

"Este veículo não está apto a receber engate traseiro e, desta forma, tracionar reboques".

Portanto, se você pretende colocar engate, é bom pesquisar antes.

Carros aptos a receber o equipamento trazem no manual a capacidade de tração de reboques, carretas e assemelhados, bem como os pontos de fixação do engate no chassi.

Curiosamente, o novo Corolla pode receber o item.

Documento também informa

De acordo com Vieira, no caso de veículos leves aptos a receber engate, o PBT (Peso Bruto Total) não pode passar de 3.500 kg.

O PBT compreende a soma dos pesos do veículo, do reboque, dos passageiros e da carga transportada.

Essa capacidade deve ser informada pelo fabricante ou importador ao Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e constar no manual do proprietário, como também no CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) - o documento de porte obrigatório.

Além desses documentos, esclarece o especialista, o agente da autoridade de trânsito também deve verificar se o engate apresenta todos os requisitos legais.

Se for instalado como acessório, deve trazer uma plaqueta metálica inviolável trazendo registro no Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Metrologia), nome e CNPJ da fabricante, modelo de veículo ao qual se destina e a capacidade máxima de tração do automóvel.

Além disso, o equipamento tem de trazer tomada para ativar as luzes de sinalização do reboque, dispositivo para fixação de corrente de segurança e não apresentar superfícies cortantes.

Notícias