Topo

Protesto contra governo da Colômbia termina em batalha campal em Bogotá

21/11/2019 20h49

Bogotá, 21 nov (EFE).- Um protesto em Bogotá contra as políticas econômica e social do presidente da Colômbia, Iván Duque, acabou nesta quinta-feira em uma batalha campal entre manifestantes encapuzados e a polícia.

Esses manifestantes atacaram os agentes e jogaram objetos, incluindo coquetéis molotov, ao serem repelidos na tentativa de invadirem o Capitólio Nacional e o Palácio Liévano, sede da Prefeitura da capital colombiana, que ficam na Praça de Bolívar.

Os distúrbios começaram quando a maioria dos participantes do protesto, que até então transcorria pacificamente, deixava o centro da cidade.

Além das tentativas de invasão, barreiras que protegiam a estátua do Libertador Simón Bolívar, localizada no centro da praça, as telas que protegiam as fachadas de edifícios próximos e algumas lojas foram destruídas por vândalos.

Alguns manifestantes tentaram deter os encapuzados, sem sucesso.

"Algumas minorias cometeram numerosos atos de vandalismo e agrediram nossa polícia", disse Enrique Peñalosa, prefeito de Bogotá, no Twitter.

Peñalosa afirmou ainda que também houve tumultos em torno da Universidade Nacional e na junção das avenidas Suba e Boyacá, no norte da capital.

Também foram registrados protestos contra o governo Duque em outras cidades do país, como em Cali, onde as autoridades chegaram a decretar toque de recolher após vândalos saquearem estabeleecimentos comerciais e destruírem mobiliário urbano. EFE

Notícias