Topo

Soldados chineses ajudam a limpar ruas de Hong Kong, mas violência explode novamente

Confronto durante protesto ocorrido em Hong Kong - 16.nov.2019 - Thomas Peter/Reuters
Confronto durante protesto ocorrido em Hong Kong Imagem: 16.nov.2019 - Thomas Peter/Reuters

Por Jessie Pang e Kate Lamb

HONG KONG (Reuters)

16/11/2019 15h09

A polícia disparou gás lacrimogêneo enquanto manifestantes jogavam coquetel-molotov e flechas em confrontos na Universidade Politécnica de Hong Kong no sábado, poucas horas depois que soldados chineses fizeram uma aparição rara para ajudar a limpar as ruas da cidade.

Soldados do Exército de Libertação Popular da China (PLA) apareceram nas ruas em shorts e camisetas, ajudando os moradores a limpar os detritos depois que protestos antigovernamentais bloquearam vias.

A presença de tropas do PLA nas ruas, mesmo para ajudar na limpeza, pode gerar mais controvérsias sobre o status autônomo do território governado pela China.

Um porta-voz da cidade disse que o governo de Hong Kong não solicitou assistência do PLA, mas os militares iniciaram a operação como uma "atividade voluntária da comunidade".

Hong Kong tem sido abalada por mais de cinco meses de protestos de manifestantes irritados com a percepção da intromissão do Partido Comunista na ex-colônia britânica, que tinha suas liberdades garantidas quando retornou ao domínio chinês em 1997.

Pequim nega interferir e atribui a agitação às influências estrangeiras.

Confrontos entre manifestantes e polícia se tornaram cada vez mais violentos. A China disse que qualquer tentativa de independência de Hong Kong será esmagada, mas as tropas permaneceram dentro dos quartéis.

Notícias