Topo

Hang diz que não colocaria filho em universidade pública: 'Volta comunista'

Luciano Hang critica universidade pública ao inaugurar loja no RS

UOL Notícias
do UOL

Do UOL

Em São Paulo

13/11/2019 12h50

Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, criticou as universidades federais durante a inauguração de uma loja em Santa Maria (RS), no dia 9 de novembro.

Vestido em um traje típico gaúcho, com chapéu, bombacha, lenço e bota, ele fez um discurso criticando o que chamou de "doutrinação" e elogiando uma das universidades perto da cidade, a Antonio Meneghetti Faculdade (AMF), por "formar líderes" e "não formar zumbis". Ele conta que passou o dia no local e passou a fazer comparações com as universidades públicas.

Luciano Hang, dono da Havan, inaugura loja em Santa Maria (RS) - Reprodução/Twitter
Luciano Hang, dono da Havan, inaugura loja em Santa Maria (RS)
Imagem: Reprodução/Twitter

"As pessoas que vão para as universidades federais são doutrinados para serem zumbis, trabalhar no governo e ser contra a iniciativa privada, ser contra o empreendedor. E aí todo mundo acha que todo mundo pode ser servidor público. E o que acontece se tudo mundo quer ser servidor público? Nós, pessoas normais, não conseguimos pagar os impostos para pagar esse pessoal que fica no governo", declarou ele.

As críticas ao ensino público continuaram. "Eu não colocaria meu filho numa universidade pública. Eu Luciano não colocaria o meu filho na universidade federal. Porque você pode educar seu filho, mas quando ele volta ele volta comunista, não quer trabalhar e quer atrapalhar quem faz", finalizou o empresário, aplaudido por quem acompanhava a fala.

No evento, vários estudantes da AMF estava presentes e carregavam bandeiras do Brasil.

Notícias