Topo

Tusk recomenda a líderes da UE aceitar adiamento do Brexit

22/10/2019 18h40

Bruxelas, 22 Out 2019 (AFP) - O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, recomendou nesta terça-feira (22) aos líderes da União Europeia que aceitem um novo adiamento da data de saída do Reino Unido do bloco, prevista para 31 de outubro.

"Recomendo aos líderes dos 27 membros da União Europeia a aceitar a solicitação britânica de um novo adiamento da data de saída (do Reino Unido) e proponho que se decida por um procedimento escrito", sem a necessidade de convocar uma reunião cúpula, ressaltou em mensagem postada em sua conta no Twitter.

Uma primeira reunião dos embaixadores dos países-membros da UE foi programada para a quarta-feira de manhã, disse um dos representantes à AFP.

Mas não é questão de decidir na quarta-feira, advertiu. Será questão de ver se os países-membros compartilham a mesma análise da situação e se é necessário um novo adiamento, acrescentou.

"É difícil ver como sair desta situação sem um adiamento", afirmou, no entanto, outra fonte europeia próxima das discussões.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, obteve nesta terça-feira um aval preliminar à legislação para implementar o acordo sobre a saída de seu país da UE que, contra todo prognóstico, alcançou na semana passada com Bruxelas.

Por 329 votos a 299, os deputados aprovaram continuar examinando o projeto de lei que ele apresentou. Mas foi uma vitória efêmera para Johnson.

O governo queria que o texto fosse adotado a toque de caixa em apenas três dias para tornar efetivo o Brexit em 31 de outubro. Mas os deputados rejeitaram por 322 votos a 308 esta agenda acelerada.

Diante disso, o premiê britânico deixou o Brexit em suspenso e nas mãos dos 27 parceiros europeus.

csg/cls/mis/mvv

Notícias