Topo

No último dia, Raquel Dodge 'liberou' casos de Eunício e Aécio

A ex-Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, em sessão solene manifesto da sociedade civil em apoio ao STF - Carlos Moura - 3.abr.19/STF
A ex-Procuradora-Geral da República, Raquel Dodge, em sessão solene manifesto da sociedade civil em apoio ao STF Imagem: Carlos Moura - 3.abr.19/STF

Pedro Prata

São Paulo

20/09/2019 07h39

A Procuradoria-Geral da República enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) requerimentos de declínio de competência de inquéritos que investigam, na Lava Jato, os ex-senadores Eunício Oliveira (MDB-CE) e Aécio Neves (PSDB-MG), este atualmente deputado. As manifestações foram assinadas pela então procuradora-geral, Raquel Dodge, na terça-feira (17) último dia de seu mandato.

O inquérito sobre Eunício era um dos que aguardavam posicionamento da Procuradoria. Como mostrou o jornal "O Estado de S. Paulo", o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo, questionou Raquel em agosto sobre o andamento de investigações.

Raquel Dodge defendeu o envio da investigação sobre Eunício, citado em delação, à Justiça Federal no Distrito Federal. Em relação a Aécio, investigado no caso de Furnas, pediu o encaminhamento à Justiça Federal no Rio.

A defesa de Eunício não respondeu à reportagem. O advogado de Aécio, Alberto Toron, disse que a PGR "vale-se de fatos já arquivados para buscar a injustificável perpetuação de investigação".

As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Mais Notícias