Topo

Missão dos EUA diz que 8 membros do Estado Islâmico morreram em ataque aéreo

20/09/2019 17h31

Trípoli, 20 set (EFE).- Pelo menos oito integrantes do grupo terrorista Estado Islâmico morreram em um ataque aéreo lançado nesta quinta-feira na cidade de Murzuq pelo governo provisório da Líbia em coordenação com o comando das Forças Armadas dos Estados Unidos na África (AfriCom), segundo informações divulgadas hoje pela missão americana.

"Não permitiremos que o conflito na Líbia seja usado como proteção. Em cooperação com nossos parceiros líbios, continuaremos negando refúgio aos terroristas na Líbia", declarou o chefe da AfriCom, o general Stephen Townsend, em comunicado de imprensa.

Além disso, Towsend afirmou que o ataque não matou civis e defendeu os esforços diplomáticos para estabilizar a situação política e lutar contra as organizações terroristas que ameaçam a estabilidade da região.

Oficialmente, as forças americanas que colaboravam no terreno com o governo de Fayez al-Sarraj deixaram o território líbio em abril, após o início da ofensiva liderada pelo marechal Khalifa Hafter, homem forte do país, em sua tentativa de tomar o controle da capital.

O controverso oficial, que conta com o apoio de Arábia Saudita, França e Rússia, escolheu o dia da visita oficial do secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, à capital Líbia, para iniciar os bombardeios, em uma aparente mensagem à comunidade internacional.

Desde então, os combates deixaram mais de 500 mortos e 5 mil feridos, além de ter obrigado mais de 20 mil famílias a deixarem suas casas e a se tornarem deslocados internos. EFE

Mais Notícias