PUBLICIDADE
Topo

Empregada passa 3 dias presa em elevador de mansão de bilionário nos EUA

Mulher de 53 anos ficou presa durante todo o fim de semana no elevador de uma propriedade do Upper East Side em Manhattan - GOOGLE MAPS
Mulher de 53 anos ficou presa durante todo o fim de semana no elevador de uma propriedade do Upper East Side em Manhattan Imagem: GOOGLE MAPS

29/01/2019 08h44

Os moradores da casa, que pertence ao banqueiro Warren Stephens, estavam viajando no fim de semana.

Uma mulher passou três noites presa no elevador da mansão onde trabalha em Nova York.

Marites Fortaliza, de 53 anos, pegou o elevador na sexta-feira à noite, mas só foi resgatada pelos bombeiros na manhã de segunda-feira.

Os moradores da casa, que pertence ao banqueiro Warren Stephens, estavam viajando no fim de semana e não havia mais ninguém no imóvel, localizado no Upper East Side, perto do Central Park, em Manhattan.

Após o resgate, Fortaliza foi levada para o Centro Médico Weill Cornell, onde se recupera.

De acordo com a imprensa local, Fortaliza foi resgatada na manhã de segunda-feira depois que um entregador foi até a residência e ficou preocupado quando ninguém atendeu a porta. Ele teria acionado então os proprietários da casa, que enviaram um membro da família para o local - ele teria chamado os bombeiros.

Fortaliza estava presa entre o segundo e terceiro andar da casa - os bombeiros precisaram forçar a abertura da porta do elevador para resgatá-la.

Segundo o jornal americano The New York Times, um vizinho contou que ela parecia consciente e calma quando foi retirada de maca do prédio.

Apesar de estar desidratada, seu estado de saúde é considerado estável.

"Ela é um membro muito estimado da família Stephens há 18 anos", declarou a família Stephens em nota, reproduzida pela agência de notícias Associated Press.

Stephens é presidente da Stephens Inc, banco de investimentos sediado em Little Rock, no Arkansas.

A causa do incidente ainda está sendo investigada.

Segundo a CNN, o Departamento de Construções de Nova York informou que o elevador passou por uma vistoria em julho e nenhuma violação foi constatada na ocasião. O órgão acrescenta que elevadores privados em residências devem passar pelo menos por uma vistoria anual.

Mas, de acordo com a imprensa local, o departamento emitiu uma notificação de violação depois que funcionários do órgão teriam sido impedidos de inspecionar o elevador após o resgate de Fortaliza.

Para receber notícias do Brasil e do mundo, acesse o Messenger do BOL, digite "Notícias" e clique em "Sim". É simples e grátis!

Notícias