PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Furto de telhas termina em assassinato de garoto de 13 anos no DF

Vitor Damasceno Viana, 36, é o principal suspeito do crime e está foragido da polícia - Reprodução/TV Globo Brasília
Vitor Damasceno Viana, 36, é o principal suspeito do crime e está foragido da polícia Imagem: Reprodução/TV Globo Brasília
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

17/05/2021 10h13

Um garoto de 13 anos e um jovem de 21 foram assassinados no sábado (15), em Sobradinho (DF). De acordo com a TV Globo Brasília, o crime foi motivado por um furto de telhas. Vitor Damasceno Viana, de 36 anos, foi identificado como o principal suspeito do homicídio duplo, mas está foragido da justiça.

Djonathan Kauan, de 13 anos, e Maycon Gomes, de 21, estavam andando com Alexandre Barros, de 17 anos, no assentamento Dorothy quando um veículo parou e abriu fogo contra eles. Uma equipe de emergência foi acionada e pôde socorrer Alex, que foi submetido a uma cirurgia em um hospital e não corre risco de morte. Djonathan e Maycon, no entanto, não resistiram aos ferimentos.

Os disparos teriam acontecido devido a uma altercação na noite anterior, quando o suspeito do assassinato acusou Alexandre de furtar telhas. Em resposta, Alexandre, então, "teria apontado para o suspeito uma arma de fabricação caseira", conforme detalhado por Hudson Maldonado, delegado chefe da 13ª DP, para a TV Globo.

Arma de fabricação caseira que teria sido apresentada durante a altercação foi apreendida pela polícia - Reprodução/TV Globo Brasília - Reprodução/TV Globo Brasília
Arma de fabricação caseira que teria sido apresentada durante a altercação foi apreendida pela polícia
Imagem: Reprodução/TV Globo Brasília

A polícia civil revelou que todos os envolvidos no crime possuem passagens por crimes anteriores. Vitor Damasceno Vina, principal suspeito, estava em liberdade provisória, após ter sido preso por roubo à mão armada e tentativa de homicídio.

"O suspeito se demonstra um criminoso contumaz. Agora, esperamos que ele seja preso e fique um bom tempo atrás das grades", afirmou o delegado.

Conhecido pelo vulgo de "Vitão", Vitor mora ao lado do local do assassinato. "O suspeito já foi reconhecido pelo pai de Alex [vítima] e também por outra testemunha", revelou o delegado. Apesar de já ter o suspeito identificado, a polícia desconhece seu paradeiro e conta com a ajuda de denúncias anônimas para encontrá-lo.

Notícias