PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Como gelo seco salvou Ferrari de príncipe largada por 12 anos em quintal

Ferrari com apenas um exemplar fabricado e 10 mil km no hodômetro passa por limpeza no motor com gelo seco na Inglaterra; expectativa é de chegar a 500 mil libras - Scoot/Divulgação
Ferrari com apenas um exemplar fabricado e 10 mil km no hodômetro passa por limpeza no motor com gelo seco na Inglaterra; expectativa é de chegar a 500 mil libras
Imagem: Scoot/Divulgação
do UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

15/05/2021 04h00

A única Ferrari 512 BBi 1983 com pintura branca e volante no lado direito do mundo, adquirida zero-quilômetro por um príncipe saudita, foi resgatada no fim do ano passado, após ficar 12 anos exposta ao ar livre em um quintal no interior da Inglaterra.

Responsável pelo resgate, o youtuber britânico Scott Chivers, que comprou o esportivo do segundo ou do terceiro dono, hoje trabalha duro para devolvê-lo à velha forma, após ficar tanto tempo literalmente apodrecendo sem um teto para chamar de seu.

A 512 BBi recebeu o primeiro banho e uma limpeza detalhada em mais de uma década no começo de 2021.

Na época, Chivers, dono do canal "Ratarossa", acreditava que a remoção da grossa camada de limo e sujeira e reparos pontuais seriam suficientes. Dono de uma coleção de Ferraris antigas, ele está acostumado a comprar carros da marca por barganhas para reformá-los ele mesmo na garagem de casa, em Londres.

Youtuber britânico Scott Chivers comprou Ferrari largada que pertenceu a príncipe para deixá-la perfeita - Scoot/Divulgação - Scoot/Divulgação
Youtuber britânico Scott Chivers comprou Ferrari largada que pertenceu a príncipe para deixá-la perfeita
Imagem: Scoot/Divulgação

No entanto, a missão tem sido mais complexa do que ele pensava e exigirá uma restauração completa, incluindo a desmontagem de toda a carroceria e do respectivo motor boxer de 12 cilindros. Scott estima que o projeto estará concluído até este inverno (verão no Hemisfério Norte) e o preço de sua raríssima Ferrari irá quintuplicar.

Para prosseguir com o desafio, conta, foi preciso recorrer a um procedimento incomum: limpar o motor com jato de.... gelo seco!

Ferrari 512 BBi após limpeza detalhada, realizada no começo deste ano; esportivo estava coberto de limo - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Ferrari 512 BBi após limpeza detalhada, realizada no começo deste ano; esportivo estava coberto de limo
Imagem: Arquivo pessoal

"O jateamento com gelo seco é uma excelente forma de limpar um carro antigo. O melhor desse método é que deixa poucos resíduos, uma vez que o gelo evapora assim que atinge a superfície, diferentemente do jato de areia", explica.

"O motor foi a parte mais difícil de limpar, considerando que ficou tanto tempo exposto, mesmo com o capô fechado, a muitos invernos e verões", complementa.

Levando em conta a raridade da BBi e sua baixíssima quilometragem, de aproximadamente 10 mil km, a expectativa do youtuber é de transformá-la em um automóvel de 500 mil libras (cerca de R$ 3,7 milhões na cotação de ontem) - é cinco vezes o total que deverá gastar no projeto. Ele diz ter investido 80 mil libras (R$ 595 mil) apenas na aquisição da Ferrari.

Veja abaixo como ela estava e como ficou após a limpeza detalhada efetuada no começo deste ano (a carroceria não recebeu gelo seco, só o motor).

"Uma 512 BBi vermelha restaurada com volante de mão inglesa foi recentemente vendida por 400 mil libras [R$ 3 milhões]. A minha é muito mais rara e pouquíssimo rodada e, ficando perfeita, valerá potencialmente 500 mil libras".

Scott Chivers conta que em setembro, quando o projeto deverá estar pronto, irá apresentar sua Ferrari para Richard Rawlings, dono da Gas Monkey Garage e astro do programa "Dupla do Barulho", do Discovery Turbo. Rawlings será convidado do evento Petrolheadonism Live, a ser realizado perto de Londres.

"Quero mostrar o carro para o Richard, que me enviou um vídeo fazendo piada, dizendo que minha BBi branca era dele e foi roubada há muitos anos".

No ano passado, Chivers, o "Caçador de Ferraris", localizou no Iraque uma F40 que pertenceu a um dos filhos de Saddam Hussein, mas ele acabou desistindo da compra.

Como é a Ferrari 512 BBi

Ferrari 512 BBi 1983 príncipe saudita caçador de ferraris scott chivers antes e depois - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Ferrari já limpa exibe a pintura branca Bianco Polo original; remoção da sujeira foi trabalho duro
Imagem: Arquivo pessoal

A Ferrari 512 BB nasceu carburada em meados da década de 1970, substituindo o modelo Daytona. Somente em 1981 ganhou injeção eletrônica de combustível e foi rebatizada como BBi.

A sigla BB indica as duas principais características do esportivo italiano: o primeiro "B" é uma referência à palavra boxer, que designa a configuração do motor, que traz os cilindros contrapostos na horizontal - uma solução técnica adotada para reduzir o centro de gravidade.

Já o segundo "B" é relativo a berlinetta, expressão italiana que significa cupê de dois lugares.

Ferrari 512 BBi 1983 príncipe saudita caçador de ferraris scott chivers antes e depois - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Interior da 512 BBi ganhou nova vida após higienização detalhada e recuperação dos bancos de couro
Imagem: Arquivo pessoal

Por falar em motor, o da 512 BBi tem 12 cilindros "deitados" e 4,9 litros de capacidade cúbica. Novo e nas especificações originais de fábrica, ele é capaz de render 340 cv de potência e 46 kgfm de torque, gerenciados pelo câmbio manual de cinco marchas. A tração, como manda a tradição, é traseira.

A Ferrari informa que esse modelo acelera de zero a 100 km/h em 6,3 segundos e atinge a velocidade máxima de 280 km/h.

Em 1984, a 512 BBi saiu de linha, dando lugar a outro ícone da marca italiana: a Testarossa. Confira o vídeo com a limpeza com gelo seco na Ferrari de Chivers.

Notícias