PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

SUVs abaixo de R$ 80 mil: os melhores usados e quais são grandes roubadas

Murilo Góes/UOL
Imagem: Murilo Góes/UOL
Felipe Carvalho

Felipe Carvalho é administrador de empresas, consultor e primeiro "caçador de carros" profissional do país. Seu canal no YouTube dedicado a avaliações de achados automotivos tem mais de 100 mil inscritos. www.youtube.com/CarrosdoPortuga

do UOL

Colunista do UOL

13/05/2021 04h00

A ideia de reunir os modelos da categoria que mais cresce em todo o mundo me surpreendeu pela quantidade de opções disponíveis. Os SUVs dominam cada vez mais nossas ruas e aposentam outras categorias. Aqui no Brasil, as peruas ficaram para o passado, e tudo indica que os próximos eliminados serão os sedãs, para tristeza deste colunista.

Por causa dessa grande quantidade de modelos, resolvi fazer alguns filtros, como transmissão automática, idade de no máximo cinco anos e a faixa de preço que considero ser bem procurada no momento, entre R$ 70 mil e 80 mil. Ainda assim, sobraram 13 opções!
Só me resta então dar leves pinceladas sobre cada um deles, sendo bem direto se recomendo ou não a compra.

Chevrolet Tracker

Chevrolet Tracker - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Claro que não se trata do atual Chevrolet Tracker, que é baseado no Onix, mas sim da geração anterior, importada do México. Nessa faixa de preço é possível levar para casa a versão LT 2018 ou LTZ 2017, ambas equipadas com o ótimo motor 1.4 turbo com transmissão automática de 6 marchas, mais potente que o da atual Tracker. Faltam a eles os importantes controles de estabilidade e tração, mas ainda assim recomendo a compra.

Ford EcoSport

Um dos principais expoentes da categoria, o Ford EcoSport teve alguns momentos de baixa ao longo da vida, mas chegou ao fim dela com muita dignidade, principalmente quando equipado com o motor 2.0 de injeção direta e 176 cv. Nessa faixa de preço, é possível comprar a versão Titanium, equipada com esse motor e a transmissão automática de 6 marchas.

O pacote de equipamentos é bem generoso, um dos melhores da categoria. Mas não recomendo a compra, pois o modelo foi "abandonado" por seu fabricante no início do ano e tem tudo para ser cada vez mais desvalorizado no mercado.

Honda HR-V

Como todo bom Honda, o HR-V é reconhecido como um modelo robusto de baixa manutenção, mas que sempre custa mais caro que seus concorrentes. No mercado de usados isso fica ainda mais evidente, pois sua desvalorização é baixa e ele está em constante distanciamento dos outros.

A melhor versão do Honda HR-V para se ter com esse orçamento é a EXL, equipada com motor 1.8 e transmissão do tipo CVT, que beira os R$ 80 mil no modelo 2016. Ou seja, é praticamente o mais antigo e mais caro dessa lista. Ainda assim, a compra é mais do que recomendada por mim.

Hyundai

No caso da Hyundai, dois SUVs aparecem como opções entre R$ 70 e 80 mil e com até 5 anos de uso: Creta e ix35.

O primeiro é baseado no Elantra e traz em sua mecânica versões 1.6, as mais vendidas. Porém, a melhor mesmo é a versão 2.0, que só não é indicada para quem se preocupa com consumo de combustível. Ambos motores são acompanhados de transmissão automática de seis marchas e são recomendados por mim.

Diferentemente do que acontece com seu irmão maior, o ix35, que é um bom carro em termos mecânicos, mas que não recomendo por conta de sua simplicidade de equipamentos

Jeep Renegade

O Renegade é um caso curioso, pois é dos carros que mais sofrem bullying nas redes sociais por aparentar ser um jipe inadequado para uso urbano. Entretanto, é um sucesso comercial, ou seja, as brincadeiras não o afetam. Na faixa de preço dessa lista, as versões diesel ficam de fora, mas não tão fora.

Com uns R$ 5 mil a mais já é possível cogitar a compra de um Jeep Renegade diesel 2016. Sendo fiel à lista, restam as versões flex. Recomendo que seja a partir de 2017, quando o motor 1.8 ganhou algumas melhorias, ficou mais potente e econômico.

Junto com a transmissão automática de seis marchas, esse Jeep está longe de ser ágil, mas é uma compra racional por conta de sua boa liquidez no mercado. Sendo assim, a compra é recomendada por mim.

Kia Sportage

Kia Sportage - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O Sportage anda meio esquecido nos últimos anos, mas é o modelo mais antigo dessa lista, presente no nosso mercado desde meados dos anos 90. O carro é bom mecanicamente, mas sofre do mesmo problema do ix35, que é a simplicidade de equipamentos na versão LX.

Além disso, a marca tem pouca participação e tende a desvalorizar mais que as concorrentes. Diante de tantas boas opções de SUVs, o Sportage é pouco atraente e portanto, não indicado por mim.

Mitsubishi

Mitsubishi ASX Flex - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Dois modelos da Mitsubishi aparecem nessa faixa de preço: ASX e Outlander. O primeiro é um dos mais pedidos pelos meus clientes, por entregar uma excelente relação custo/benefício, principalmente na versão AWD, que tem o diferencial da tração nas quatro rodas e lista farta de equipamentos de conforto e segurança.

Sendo assim, o ASX, que é equipado com motor 2.0 e transmissão do tipo CVT, é recomendado por mim. Já o Outlander, que nessa faixa de preço compartilha o mesmo motor, tem desempenho sofrível, já que é bem mais pesado.

Outlander bom, na minha opinião, só quando equipado com motor 2.2 diesel ou o 3.0 V6 gasolina, mas são versões que ficam fora dos filtros dessa lista. Quando equipado com o motor 2.0, eu não recomendo.

Nissan Kicks

Conheço bem o conjunto mecânico do Nissan Kicks e aprecio bastante o motor 1.6 com a transmissão do tipo CVT, mas isso no pequenino March, que infelizmente saiu de linha.

No caso do Kicks, que é um pouco mais pesado, o motor não brilha tanto. Para piorar, a resposta do acelerador é lenta e a suspensão é mal calibrada para andar em ruas esburacadas.

Por mais que eu goste bastante dos carros da Nissan, dificilmente teria um Kicks na garagem. Diante de tantos bons concorrentes, não recomendo a compra.

Peugeot 2008

São poucos os pedidos que me fazem de Peugeot 2008, assim como é difícil encontrar um nas ruas. Gosto bastante do modelo quando equipado com motor turbo e transmissão automática, mas são bem mais caros nesse caso, restando apenas as versões com motor 1.6 aspirado.

O carro até que anda bem, mas não empolga em nenhum quesito. Até o consumo, que deveria ser baixo nesse pequeno motor, afasta possíveis compradores. Diante de tudo isso, não recomendo a compra.

Renault

São dois os SUVs da Renault disponíveis nessa lista: Duster e Captur. O primeiro é o mais conhecido e bem mais comum nas ruas. O Duster tem muitas qualidades, mas é dos carros mais chatos de se procurar no mercado de usados. Muitos, mas muitos mesmo, foram e são vendidos para empresas locadoras de carros.

Encontrar um Renault Duster em bom estado, que não tenha tido sua quilometragem adulterada, é das tarefas mais difíceis. Não recomendo a compra por causa da perda de tempo que se tem nessa procura.

Já o Renault Captur tenta ser um Duster mais refinado, mas não consegue. Pelo menos tem uma quantidade maior nas mãos de particulares, o que facilita a busca do SUV. Portanto, se for para escolher um desses dois, recomendo o Captur.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado, o Hyundai Creta não é baseado no HB20, e sim no Elantra. A informação foi corrigida.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Notícias