PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

O que faz a empresa que contratou Moro e tem entre clientes a Odebrecht

do UOL

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

30/11/2020 18h26

A empresa de consultoria norte-americana Alvarez & Marsal anunciou hoje que o ex-juiz federal e ex-ministro Sergio Moro assumirá o cargo de sócio-diretor a empresa no Brasil. A empresa tem entre seus clientes a construtora Odebrecht e outras companhias investigadas na operação Lava Jato.

Quando era juiz, Moro conduziu os processos da Lava Jato no Paraná.

A Alvarez & Marsal está no Brasil desde 2004 e possui escritórios em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte.

É especializada na reestruturação de empresas em dificuldades financeiras, na gestão de crises e em administração judicial de companhias em recuperação judicial ou que já decretaram falência. É o caso da Odebrecht, que passa pelo maior processo de recuperação judicial da história do país, com dívidas estimadas em R$ 98,5 bilhões.

A empresa entrou com o pedido de recuperação em junho de 2019, após enfrentar dificuldades financeiras por seu envolvimento no escândalo de corrupção investigado pela Lava Jato. O pedido foi aceito pela Justiça em julho deste ano.

A consultoria norte-americana oferece também serviços de assessoria para questões tributárias.

Empresa assessora 4 investigadas pela Lava Jato

Moro vai chefiar a área de "Disputas e Investigações", que apura possíveis crimes corporativos, atua na resolução de conflitos entre sócios e em questões tributárias e relativas a contratos de concessão.

Além da Odebrecht, outras empresas que são clientes da Alvarez & Marsal e foram julgadas por Moro são as construtoras OAS e Queiroz Galvão e a Sete Brasil, do setor de petróleo. O ex-juiz afirmou que não atuará em casos em que houver conflito de interesse.

A consultoria também é a administradora da recuperação judicial da Avianca, da Livraria Cultura, da construtora Cosenza, do Grupo Atvos, do Grupo Cotia, do Grupo JJ Martins, do Grupo Lagrotta e da massa falida do Banco Morada.

O UOL procurou Alvarez & Marsal, mas a empresa não se manifestou até a publicação desta reportagem.

Ex-juiz enfrenta pedido de suspeição no STF

Moro foi o juiz responsável por julgar os crimes descobertos a partir da operação Lava Jato, considerada a maior investigação contra corrupção do país. O ex-magistrado julgou e condenou políticos de diversos partidos e empresários que tinham influência e trânsito em Brasília, como Marcelo Odebrecht.

Moro é acusado por opositores de ter praticado abusos durante as investigações e nos julgamentos. Isso levou, por exemplo, a um pedido de suspeição de Moro na Lava Jato, que ainda será julgado pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

O julgamento do ex-ministro da Justiça acontecerá por causa de um pedido de habeas corpus feito pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no qual o petista pede a anulação das condenações determinadas por Moro contra ele.

Os defensores do ex-presidente dizem que as decisões podem não ter sido imparciais porque Moro foi nomeado ministro da Justiça logo após a eleição de Jair Bolsonaro (sem partido). As condenações de Lula por Moro tornaram o petista inelegível no pleito de 2018, do qual Bolsonaro saiu vitorioso.

O juiz também é acusado de agir em conjunto com os promotores da Lava Jato em Curitiba, após conversas vazadas pelo site "The Intercept Brasil".

Moro deixou o governo Bolsonaro em abril, acusando o presidente de tentar interferir na Polícia Federal.

A empresa de consultoria norte-americana Alvarez & Marsal tem entre seus clientes a construtora Odebrecht e outras companhias investigadas na operação Lava Jato

Notícias