PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Crianças de 8 e 12 anos impedem que pai espanque a mãe em Campo Grande

A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, em Campo Grande - Divulgação
A Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, em Campo Grande Imagem: Divulgação
do UOL

Aline Oliveira

Colaboração para o UOL, em Campo Grande (MS)

29/10/2020 08h01

Um caso de violência doméstica registrado em Campo Grande (MS) foi interrompido pelos filhos da vítima, de 8 e 12 anos de idade. A mulher de 39 anos está separada do marido há pouco mais de um mês, mas inconformado, o homem invadiu a casa e começou a bater na mulher com socos, chutes e tentativa de a esganar.

Em depoimento à equipe da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, a mulher relatou que registrou cinco boletins de ocorrência contra o companheiro, com o qual foi casada 12 anos, e conta com uma medida protetiva de distanciamento.

No entanto, nem a proteção legal impediu que o agressor, de 34 anos, pulasse o muro da casa e iniciasse mais uma sessão de violência.

No primeiro momento, a vítima conseguiu escapar das agressões e correu para fora de casa a fim de pedir ajuda, mas o ex-marido conseguiu imobilizá-la novamente a fim de continuar o espancamento. Os filhos do casal, apavorados com a situação, pularam em cima do pai e começaram a bater nele, para proteger a mãe.

A delegada Bárbara Camargo Alves, responsável pelo caso, explicou que o agressor não machucou as crianças e fugiu do local em seguida. A vítima acionou a Polícia Militar que realizou o primeiro atendimento a família e os encaminhou para proteção na delegacia especializada.

O agressor está foragido e responderá por crime de lesão corporal, especificado como violência doméstica, violação de domicílio e descumprimento de uma medida protetiva expedida em 2 de outubro.

Notícias