PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Eleições 2020: Covas reza, canta e comunga na primeira agenda de campanha

O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), participa de missa da Paróquia Nossa Senhora de Imaculada Conceição, na região de Socorro, zona sul da cidade - Felipe Rau/Estadão Conteúdo
O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), participa de missa da Paróquia Nossa Senhora de Imaculada Conceição, na região de Socorro, zona sul da cidade Imagem: Felipe Rau/Estadão Conteúdo

Pedro Venceslau

São Paulo

27/09/2020 11h47

O prefeito Bruno Covas (PSDB) começou sua campanha à reeleição neste domingo (27) participando de uma missa na paróquia Nossa Senhora da Conceição, no bairro Vila Suzana, na Zona Sul.

Acompanhado do candidato a vice, o vereador Ricardo Nunes ( MDB), o tucano cantou, rezou, comungou e leu um trecho da bíblia, a Profecia de Ezequiel.

Na saída da missa, Covas minimizou a sua alta taxa de rejeição na mais recente pesquisa Ibope/Estadão: 30% dos eleitores não votariam nele de jeito nenhum.

"A campanha começa hoje. Vamos poder falar explicitamente do que fizemos nos últimos quatro anos. Eu deixo as pesquisas para os cientistas políticos analisarem", afirmou.

Sobre o apoio do presidente Jair Bolsonaro ao seu adversário, Celso Russomano (Republicanos), que lidera a pesquisa com 24% das intenções de voto, Covas disse que "não escolhe adversário".

"Nossa campanha, diferente das outras, não vai vender sonho, mas realidade", afirmou o tucano.

Questionado sobre sua posição no espectro político, o prefeito mais uma vez evitou se colocar. "Minha posição é de alguém que ama São Paulo".

Notícias