PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Ministro da Justiça encaminha cópia de relatório sobre opositores ao Congresso

O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Luiz Mendonça, encaminhou ao Congresso cópia de relatório da pasta - Edu Andrade/Fatopress/Estadão Conteúdo
O ministro da Justiça e Segurança Pública, André Luiz Mendonça, encaminhou ao Congresso cópia de relatório da pasta Imagem: Edu Andrade/Fatopress/Estadão Conteúdo

Jussara Soares

Brasília

11/08/2020 18h16

O ministro da Justiça, André Mendonça, encaminhou ao Congresso, na tarde de hoje (11), cópia do relatório produzido pela pasta sobre opositores do governo Jair Bolsonaro (sem partido). O material impresso foi entregue à Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI).

A existência de um dossiê com informações sobre 579 servidores identificados com o movimento antifascista foi revelada pelo UOL. Na última sexta-feira (7), o ministro da Justiça negou o termo "dossiê", afirmando que remete a algo ilegal, mas admitiu que o grupo era monitorado. Pressionado a dizer claramente qual relatório o órgão do ministério elaborou e quem foram os alvos, Mendonça recusou a entrar em detalhes.

Mendonça apresentou relatórios de gestões passadas na intenção de convencer os parlamentares de que a pesquisa sobre opositores do governo é procedimento comum, feito dentro de critérios de legalidade. O ministro também queria mostrar que a busca de informações não é uma exclusividade do governo Bolsonaro, mas seria uma prática legal que ocorre em todas as gestões.

Para sustentar a afirmação, ele expôs trechos de relatórios de inteligência relacionados a eventos como a Copa do Mundo de 2014, a Olimpíada de 2016 e o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Um dos nomes citados em relatório no governo da petista foi o do atual deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), líder do Movimento Brasil Livre (MBL), um dos principais opositores ao governo na época.

Notícias