PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Estudo diz que 1 em cada 3 americanos não se vacinaria contra Covid-19

07/08/2020 16h32

Washington, 7 ago (EFE).- Um estudo publicado nesta sexta-feira pela empresa de pesquisa de opinião Gallup Poll aponta que 35% dos americanos não se imunizariam caso houvesse uma vacina contra o novo coronavírus disponível agora, em um momento no qual os Estados Unidos chegam a 160 mil mortes por Covid-19 e mais de 4,8 milhões de casos de infecção confirmados.

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas, Anthony Fauci, declarou recentemente ao Congresso que continua confiante de que uma vacina contra o coronavírus estará pronta para o uso generalizado no início de 2021.

"Mas muitos americanos parecem relutantes em ser vacinados mesmo que houvesse uma vacina aprovada pela FDA (Agência Reguladora de Alimentos e Medicamentos) e gratuita", afirmou a Gallup.

Entre a população em geral, 65% dos americanos tomaria a vacina e 35% se recusaria, de acordo com a pesquisa, com proporções que não mostram diferença entre homens e mulheres. O percentual sobe para 67% se levadas em conta apenas as pessoas brancas e cai para 59% entre os de outras etnias.

As diferenças se tornam maiores como reflexo da polarização política em torno da pandemia, já que a pesquisa constatou que apenas 19% dos eleitores do Partido Democrata estariam relutantes em se vacinar, em comparação com 53% dos republicanos e 41% dos eleitores que se definem como independentes.

Da mesma forma, a disposição de se vacinar varia entre os residentes de bairros residenciais na periferia das grandes cidades, onde 69% dos residentes aceitariam a imunização, em comparação com apenas 56% dos que vivem em áreas rurais.

"Considerando os riscos relacionados à idade (da Covid-19), é uma boa notícia para as autoridades de saúde pública que 76% dos adultos de 18 a 29 anos estão dispostos a serem vacinados, assim como 70% dos maiores de 65 anos", disse o relatório.

A disposição para receber a vacina é menor entre os grupos de meia-idade, com 64% entre os de 30 a 49 anos, e 59% entre os de 50 a 64 anos.

Para conduzir a pesquisa, os pesquisadores da Gallup entrevistaram uma amostra aleatória de 7.632 adultos entre 20 de julho e 2 de agosto, e os resultados permitem uma margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. EFE

jab/dr

Notícias