PUBLICIDADE
Topo

Presidente da Turquia transforma antiga basílica de Santa Sofia novamente em mesquita

A basílica Santa Sofia, em Istambul - Frank Bienewald/LightRocket via Getty Images
A basílica Santa Sofia, em Istambul Imagem: Frank Bienewald/LightRocket via Getty Images

10/07/2020 11h42

Após analisar o pedido feito por várias associações, a Justiça cancelou hoje uma decisão do governo turco, de 1934, que conferia à antiga basílica de Santa Sofia, em Istambul, o status de museu. Assim, o mais alto tribunal administrativo do país abre caminho para a transformação da antiga basílica em uma mesquita.

"O tribunal decide revogar a decisão do conselho de ministros que é objeto deste pedido", afirmou o tribunal em suas declarações.

A Corte explicou que, nos atos de propriedade em nome da Fundação Mehmet Fatih, em homenagem ao sultão otomano que conquistou Constantinopla, no século 15, Santa Sofia foi listada como mesquita e essa qualificação não poderia ser alterada.

Apenas uma hora depois da decisão da Justiça, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, assinou um decreto conferindo à antiga Santa Sofia o status de mesquita. O documento foi postado em sua conta do Twitter. Erdogan explica que o controle da mesquita Ayasofya — seu nome em turco — foi para a Diretoria de Assuntos Religiosos do país e que o edifício será reaberto para o culto.

Segundo analistas, a medida permite ao presidente Erdogan mobilizar a sua base nacionalista islâmica e dividir a oposição, num momento de crise econômica e de conflitos regionais no país. Por outro lado, a decisão corre o risco de exacerbar as tensões com o ocidente.

Atenas reagiu imediatamente, dizendo que se trata de uma "provocação para o mundo civilizado".

Obra arquitetônica para a humanidade

Importante obra arquitetônica construída no século 6º pelos bizantinos, que coroaram seus imperadores no local, Hagia Sophia é um Patrimônio Mundial da Unesco e uma das principais atrações turísticas de Istambul.

Convertida em mesquita após a tomada de Constantinopla pelos otomanos, em 1453, foi transformada em museu em 1935 pelo líder da jovem República Turca, Mustafa Kemal, que desejava "oferecê-la à humanidade".

Vários países, principalmente a Rússia e a Grécia, que seguem de perto o destino da herança bizantina na Turquia, assim como os Estados Unidos e a França, alertaram Ancara contra a transformação da Santa Sofia em um local de culto muçulmano. Desde 2005, diversas associações recorriam aos tribunais para exigir um retorno ao status de mesquita.

O presidente conservador Erdogan fará um discurso à nação na noite de hoje.

Notícias