PUBLICIDADE
Topo

Está no manual: 5 coisas que anulam a garantia do seu carro e você não sabe

Leia atentamente o manual e o termo de garantia para não ser surpreendido na concessionária e perder o direito à cobertura contra defeitos de fabricação - Thais Roland/UOL
Leia atentamente o manual e o termo de garantia para não ser surpreendido na concessionária e perder o direito à cobertura contra defeitos de fabricação
Imagem: Thais Roland/UOL
do UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

10/07/2020 04h00

A garantia contra defeitos de fabricação é um direito previsto no Código de Defesa do Consumidor e vale para todo o tipo de produto comercializado, incluindo automóveis.

O tempo de garantia e os itens cobertos variam de acordo com a montadora e o modelo de veículo.

No Brasil, a maioria das fabricantes oferece três anos de cobertura total, incluindo motor e câmbio, mas há algum tempo já existem montadoras que disponibilizam cinco anos de proteção completa - a contar da data de licenciamento.

Todos os veículos trazem no manual do proprietário o termo de garantia, detalhando em quais condições ela é oferecida.

O manual também aponta situações nas quais a cobertura pode ser total ou parcialmente anulada.

A mais óbvia é não realizar as revisões programadas dentro do prazo ou da quilometragem estipulados - o que vencer primeiro.

No entanto, há casos nos quais o risco de perder o direito não é tão evidente para a maioria dos consumidores.

Confira alguns deles.

1 - Modificar especificações originais do veículo

Roda tunado tuning diâmetro multa medidas originais  tunagem customização - Lucas Lacaz Ruiz/Folha Imagem - Lucas Lacaz Ruiz/Folha Imagem
Carro 'tunado', com suspensão rebaixada e outras modificações, pode te deixar no prejuízo
Imagem: Lucas Lacaz Ruiz/Folha Imagem

O manual dos veículos diz expressamente que alterações nas características originais de fábrica levam à perda da garantia.

Ou seja: modificações para aumentar o desempenho, como instalar nova ECU (central eletrônica de gerenciamento do motor), retirar o catalisador e acrescentar turbo em um carro aspirado são práticas que cancelam a cobertura de fábrica.

Isso vale inclusive para acessórios não homologados pela montadora.

O manual do Chevrolet Tracker 2020 deixa isso bem claro: "Nunca modifique o veículo. Adicionar acessórios não certificados pela GM ou fazer modificações no veículo altera sua
condição original e as especificações de fábrica, deteriora a funcionalidade e o desempenho de sistemas, afetando a segurança e a durabilidade, além de levar à perda da garantia".

No caso do Hyundai HB20 2020, o respectivo manual diz a mesma coisa: "Modificar os componentes cancelará automaticamente a sua Garantia Hyundai. O seu Hyundai não deve ser modificado, seja como for".

2 - Tampa do tanque de combustível não original

Tanque de combustível - Pedro H. Tesch/Agência Eleven - Pedro H. Tesch/Agência Eleven
Instalar tampa do tanque 'genérica' é prática capaz de cancelar a garantia do veículo
Imagem: Pedro H. Tesch/Agência Eleven

No caso específico do Ford Ka 2020, eventuais danos ao sistema de combustível podem levar à perda da garantia, caso a concessionária constate que estejam relacionados à instalação de tampa do tanque não original.

Veja o que diz o respectivo manual: "A garantia pode ser anulada por qualquer dano ao tanque de combustível ou sistema de combustível se não for utilizado uma tampa do tanque de combustível correto original Ford".

A mesma coisa vale para o filtro de ar do motor: ": Deixar de usar o elemento de filtro de ar correto pode resultar em danos graves ao motor. A garantia poderá ser anulada por
qualquer dano ao motor se o elemento de filtro de ar correto não for usado".

3 - Retirar película do número do chassi

A marcação do código alfanumérico do chassi do veículo geralmente é posicionada no assoalho, dentro da cabine - e traz uma película de proteção contra a corrosão.

Se por algum motivo essa película for removida, para aplicação de nova pintura, por exemplo, isso poderá anular a suspensão da garantia específica relativa a eventual corrosão da carroceria.

O Volkswagen Gol 2020, por exemplo, traz essa numeração, também conhecida como VIN, no assoalho - logo à frente do banco dianteiro do passageiro.

O respectivo manual faz o alerta:

"A película plástica aplicada na região da gravação do número de identificação do veículo (número do chassi) é uma proteção anticorrosiva e não impede a transferência do número para uma folha de papel (decalque do chassi). Portanto, ela não deve ser removida de forma alguma - risco de perda da garantia contra perfuração por corrosão!".

4 - Funilaria fora da concessionária

Funilaria e pintura Disk Reparo Auto+ - Reprodução - Reprodução
Recorrer a serviços de funilaria em oficina independente é prática comum que pode anular parte da garantia
Imagem: Reprodução

Em caso de batida, é comum realizar o reparo do automóvel em uma oficina independente. Muitas seguradoras, inclusive, têm parceria com empresas do tipo.

Porém, essa prática, geralmente adotada para reduzir os custos do serviço, pode anular a garantia contra perfuração por corrosão.

O manual do Gol 2020 traz essa informação:

"A garantia contra perfuração por corrosão não terá validade para os veículos que forem direcionados para serviços em oficinas que não pertençam ao grupo de concessionárias Volkswagen".

A montadora orienta, antes de contratar uma apólice de seguro, verificar a relação das oficinas credenciadas em caso de necessidade de reparo.

5 - Adulteração de quilometragem

Alteração de quilometragem em hodômetro - Reprodução - Reprodução
Mexer na marcação do hodômetro para vender o carro por preço maior pode 'dar ruim'
Imagem: Reprodução

Como a garantia é válida de acordo com determinado tempo de uso ou com a quilometragem (o que vencer primeiro), alterar a marcação do hodômetro pode ser má ideia.

Se os técnicos da oficina da concessionária constatarem qualquer tipo de adulteração no componente, a cobertura de fábrica poderá ser sumariamente suspensa, na sua totalidade.

"Qualquer fato ou evidência que caracterize a adulteração da quilometragem do veículo implica na extinção total da sua garantia", diz o manual do Toyota Corolla 2020.

Notícias