PUBLICIDADE
Topo

Governo nicaraguense relata mais de 1.000 casos de covid-19, abaixo de contagem independente

Voluntário da Cruz Vermelha mede temperatura de homem na Nicarágua - AFP
Voluntário da Cruz Vermelha mede temperatura de homem na Nicarágua Imagem: AFP

Da AFP, em Manágua

02/06/2020 18h33

O governo nicaraguense informou hoje um avanço do novo coronavírus na última semana, que elevou o número total de casos para 1.118 e o número de mortes para 46, bem abaixo das contagens independentes.

Na semana de 26 de maio a 2 de junho, as autoridades registraram um saldo de 359 novos casos e 11 mortes, de acordo com um relatório do Ministério da Saúde.

Durante esses mesmos dias, acrescentou o ministério, outras mortes atribuídas a tromboembolismo pulmonar, diabetes, infarto agudo do miocárdio, crise hipertensiva e pneumonia bacteriana foram relatadas em paralelo.

Especialistas independentes suspeitam que muitas dessas outras mortes estejam relacionadas ao vírus, que está se espalhando no país devido às poucas medidas preventivas que o governo tomou desde o final de abril, ao contrário de outras nações da América Central que agiram anteriormente.

Os novos dados semanais foram divulgados logo após a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) alertar que a transmissão de coronavírus "está muito difícil de controlar" na Nicarágua.

Os números oficiais estão abaixo da contagem independente do Observatório do Cidadão, que até 27 de maio apontou 3.725 casos e 715 mortes por novos coronavírus, principalmente em Manágua, Masaya (sul), Matagalpa (norte) e Chinandega (noroeste).

O observatório serviu de fonte alternativa à falta de informações no governo Daniel Ortega e é composto por médicos e redes comunitárias que coletam informações sobre casos suspeitos de coronavírus.

O relatório do observatório documentou ainda "28 mortes suspeitas de covid-19 entre os profissionais de saúde".

A organização não é reconhecida pelo governo Ortega, que se recusou a ordenar quarentena, suspender aulas e fechar as fronteiras.

Notícias