PUBLICIDADE
Topo

Procurador diz que, ao ameaçar Moraes, Sara Winter 'pediu para ser presa'

do UOL

Do UOL, em São Paulo

27/05/2020 18h37

O procurador Vladimir Aras, da Procuradoria Regional da República da 1ª Região, escreveu hoje à tarde em rede social que Sara Winter, ao divulgar um vídeo ameaçando o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Alexandre de Moraes, estava pedindo para ser presa. A ativista foi um dos alvos da operação da Polícia Federal referente ao inquérito das fake news.

"As reações a ilegalidades têm de observar os limites da lei. Com tais declarações, esta investigada pediu para ser presa. Situação do artigo 312 do CPP, para prisão preventiva", escreveu o procurador no Twitter.

No vídeo divulgado por Vladimir Aras, Winter diz que vai infernizar a vida de Moraes, ministro que assinou a autorização para a operação policial de hoje.

"Juro por Deus, eu queria trocar soco com esse filho da puta desse arrombado. Infelizmente eu não posso. Mas eu queria. Ele mora lá em São Paulo, né? Você me aguarde, Alexandre de Moraes. O senhor nunca mais vai ter paz na vida do senhor", diz ela nas imagens.

O artigo 312 do Código de Processo Penal, citado por Vladimir Aras, prevê prisão preventiva em "garantia da ordem pública".

O procurador-geral da República, Augusto Aras, chefe do MPF, pediu ao STF a suspensão do inquérito das fake news.

Notícias