PUBLICIDADE
Topo

Epidemia de febre de Lassa deixa mais de 100 mortos na Nigéria

20/02/2020 07h58

Lagos, 20 Fev 2020 (AFP) - A epidemia de febre hemorrágica Lassa deixou 103 mortos desde o início do ano na Nigéria - anunciaram as autoridades de saúde, informando o primeiro caso confirmado em Lagos.

"Nas primeiras sete semanas de 2020, foram identificamos 103 mortos", indicou o Centro de Controle de Doenças da Nigéria (NCDC), em suas últimas estatísticas publicadas na quarta-feira.

O centro declarou que foram confirmadas 115 novas infecções na semana passada, elevando o total de casos para 586 em todo país.

As autoridades sanitárias de Lagos declararam terem diagnosticado um caso em 17 de fevereiro, que está atualmente sob controle em um hospital.

Com mais de 20 milhões de habitantes, Lagos é a cidade mais populosa do país.

"Sessenta e três pessoas que estiveram em contato com o paciente e que podem ter sido infectadas foram identificadas e são alvo de vigilância", disse o governo, em sua conta no Twitter.

Endêmica na Nigéria, a febre de Lassa pertence à família do vírus do ebola e Marburg, embora seja menos letal.

A transmissão acontece por meio das excreções de ratos, ou por contato direto com os fluidos de uma pessoa doente. Uma vez deflagrada, a febre provoca hemorragias.

O número de casos costuma aumentar no início do ano, devido à temporada de seca.

No ano passado, a febre de Lassa matou cerca de 170 pessoas na Nigéria. Este ano, porém, o número de infectados declarados é maior.

joa/del/af/es/tt

Notícias