PUBLICIDADE
Topo

Ricos brasileiros investem em fundos da Iconiq, de Zuckerberg

Cristiane Lucchesi, Sophie Alexander e Felipe Marques

12/12/2019 08h08

(Bloomberg) -- Os brasileiros ricos agora têm acesso a alguns dos mesmos investimentos que Mark Zuckerberg.

O Banco BTG Pactual e o Itaú Unibanco estão apresentando a seus clientes de alta renda os fundos de venture capital administrados por empresas de investimento como a Iconiq Capital, que também é um escritório multifamiliar que administra fortunas do presidente do Facebook e de luminares do Vale do Silício, incluindo Jack Dorsey, do Twitter, e Reid Hoffman, do LinkedIn.

O BTG também está levantando R$ 300 milhões para seu primeiro fundo local de venture capital com estratégia global, que vai investir em vários fundos dos principais gestores do mundo e pode alocar até 40% de seu portfólio fora da América Latina, de acordo com o prospecto.

"Os clientes brasileiros ricos não costumam investir em private equity", disse Rafael Mazzer, parceiro do BTG. Como as taxas de juros baixas no Brasil e no mundo, no entanto, "se eles querem obter retornos em torno de 10% ao ano precisam procurar investimentos de longo prazo" como venture capital, disse Mazzer.

O Banco Central reduziu sua taxa básica de juros em 200 pontos base este ano para um recorde de baixa de 4,5%, enquanto a inflação atingiu 3,27% nos 12 meses encerrados em novembro.

Alguns dos principais clientes do BTG investiram na Iconiq, disse Mazzer. Alguns dos clientes do Itaú também estão investindo, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto que pediu para não ser identificada porque as informações não são públicas.

O novo fundo do BTG, o BTG Pactual Multigestor Venture Capital II, aceitará investidores que tenham mais de R$ 10 milhões alocados no mercado financeiro ou que trabalhem em uma instituição financeira, de acordo com o prospecto. O fundo tem uma taxa de administração de 1,5%.

Alguns dos investimentos do novo fundo do BTG podem ir para a Bond Capital Associates, uma empresa de gestão de ativos fundada por Mary Meeker, conhecida por seus investimentos em empresas como Twitter Inc. e Spotify Technology SA, disse uma pessoa familiarizada com o assunto. Cerca de 60% do fundo investirá em empresas latino-americanas em um estágio mais avançado do que as startups.

À medida que mais brasileiros buscam novos tipos de investimentos, o total de ativos sob gestão na indústria de fundos do país subiu para R$ 5,3 trilhões em outubro. A captação líquida de R$ 228 bilhões foi quase três vezes a do ano passado.

Notícias