PUBLICIDADE
Topo

Assassinado em Kerbala ativista de destaque nos protestos no Iraque

08/12/2019 21h15

Karbala, Iraque, 9 dez 2019 (AFP) - Um ativista iraquiano ativo nas manifestações contra o poder e a influência do Irã no governo foi morto na noite deste domingo (8) na frente de sua casa na cidade santa xiita de Kerbala, informou um de seus vizinhos à AFP.

Imagens gravadas por uma câmera de vigilância, às quais a AFP teve acesso, mostram Fehm al Tai, pai de família de 53 anos, voltando para casa à noite com dois amigos em uma moto. Enquanto ele desce, outra moto se aproxima.

O homem na garupa saca uma arma, aparentemente dotada de um silenciador, e atira ao menos dois tiros no ativista, a menos de dois metros dele, enquanto o motoqueiro também saca uma arma.

Tai foi morto em um bairro "normalmente muito seguro, pois fuca perto dos santuários, de uma delegacia e do Conselho Provincial", afirmou seu vizinho.

Seus dois amigos tentaram seguir seu caminho na moto, mas foram perseguidos rapidamente por um veículo branco e pelos dois atacantes na moto, informou um conhecido de um desses homens à AFP.

"Um deles foi atingido por um tiro nas costas", acrescentou.

Desde que em 1º de outubro teve início um movimento inédito de protesto para pedir "a queda do regime" no Iraque, mais de 450 pessoas perderam a vida e outras 20.000 ficaram feridas em atos violentos e no âmbito de manifestações, tanto em Bagdá quando no sul do país. Muitos deles eram ativistas.

Dezenas de militantes foram retidos durante um período relativamente curto por homens armados vestindo uniformes, aos quais o Estado afirma não poder identificar, há mais de dois meses.

Respondendo a essa campanha de intimidação em sua conta no Facebook, Tai havia publicado um dia antes de morrer:

"Nós venceremos e recuperaremos o país, apesar de vocês. Apesar da dor, sorriremos. Apesar de vocês e apesar de seus partidos políticos podres".

bur/mjg/sbh/cr/jvb/mvv

Notícias