Topo

Crimes de Trump são 'muito mais sérios' que os de Nixon, afirmam democratas

21/11/2019 20h44

Washington, 21 Nov 2019 (AFP) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi mais além do que qualquer coisa que tenha feito o então presidente Richard Nixon, afirmou nesta quinta-feira o legislador democrata Adam Schiff, sobre a retenção da ajuda militar à Ucrânia, base do atual processo de impeachment.

"O que estamos vendo aqui é muito mais sério que um roubo de terceira classe na sede do Partido Democrata", disse Schiff, presidente do Comitê de Inteligência da Câmara de Representantes, em referência ao escândalo "Watergate", que provocou a renúncia de Nixon em 1974.

"Estamos falando aqui (...) da retenção de uma ajuda militar a um aliado na guerra", disse o legislador sobre o suposto vínculo da verba a uma investigação envolvendo o pré-candidato democrata Joe Biden, por parte da administração do presidente ucraniano, Volodimir Zelenksi.

"Isto vai mais além do que qualquer coisa que Nixon tenha feito".

Trump é alvo de um processo de impeachment promovido pelos democratas, que controlam a Câmara de Representantes, por pressionar Zelenksi a investigar Hunter, filho de Biden, que trabalhou para uma companhia de gás ucraniana.

Nixon renunciou dois anos após o escândalo Watergate, nome do prédio onde funcionava o Comitê Nacional democrata, invadido por cinco homens.

"As pessoas nos olham de todas as partes do mundo. O povo da Ucrânia, que quer um futuro melhor, nos observa", disse Schiff.

"Isto é uma terrível tragédia para nós, mas é uma grande tragédia para o resto do mundo" também, acrescentou o representante.

"Do meu ponto de vista, não há nada mais perigoso que um presidente com pouca ética, que acredita que está acima da lei".

Notícias