Topo

Após exames médicos, Presidência confirma viagem de Bolsonaro à ONU

Jair Bolsonaro caminha usando proteção após realizar cirurgia - Reprodução/Twitter
Jair Bolsonaro caminha usando proteção após realizar cirurgia Imagem: Reprodução/Twitter
do UOL

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

20/09/2019 10h26

Após passar por novos exames médicos na manhã de hoje em Brasília, a Presidência confirmou que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) viajará para participar da ONU (Organização das Nações Unidas) em Nova York, nos Estados Unidos.

Boletim médico divulgado hoje afirma que Bolsonaro está em "excelentes condições clínico/cirúrgicas, tendo sido liberado para dieta leve".

A ida dele aos EUA estava condicionada aos resultados dos exames e à avaliação clínica de equipe de São Paulo que voou a Brasília somente para consultá-lo. A consulta durou menos de uma hora. Bolsonaro chegou ao hospital pouco depois das 9h e saiu antes das 10h.

O presidente passou por cirurgia para correção de uma hérnia no dia 8 de setembro. O problema é decorrente de procedimentos após a facada sofrida durante a campanha eleitoral no ano passado.

Ao longo da semana, ele foi acompanhado pela equipe médica da Presidência. Em fotos divulgadas é possível perceber o uso de uma cinta abdominal.

A viagem de Bolsonaro e da comitiva que o acompanhará aos EUA está prevista para segunda-feira (23) de manhã. Bolsonaro, assim como aconteceu com outros ex-presidentes brasileiros, abrirá a Assembleia-Geral da ONU no dia seguinte. O retorno ao Brasil está previsto para quarta (25).

Inicialmente, a viagem previa ainda uma ida ao Texas, onde Bolsonaro se encontraria com empresários, mas foi cancelada. Reuniões bilaterais programadas também foram suspensas.

Nova consulta na semana que vem

Segundo o médico Antônio Luiz Macedo, Bolsonaro foi submetido hoje a exames laboratoriais hoje que se verificaram normais, raio-x do tórax que mostrou "expansão pulmonar adequada" e raio-x de abdômen que aponta o "desaparecimento de distensão gasosa que teve durante o período pós-operatório".

"Ele está sem distensão e as alças intestinais estão funcionando normalmente", disse. Bolsonaro deve realizar uma nova consulta na próxima quinta-feira (26), em Brasília, com o médico da Presidência, Ricardo Camarinha.

Questionado sobre as precauções que Bolsonaro deve tomar na viagem para Nova York, Macedo disse que o maior risco é vascular, mas o presidente está usando uma meia elástica e tomando injeção de anticoagulante todos os dias.

"Vai tomar durante a viagem. Foi recomendado que durante a viagem não permaneça muito tempo sentado. Caminhe um pouco no avião e fique a maior parte do tempo deitado na cama que tem à disposição dele", explicou.

Ao chegar no Palácio da Alvorada, residência oficial onde mora, ele desceu do carro e cumprimentou apoiadores que o esperavam na portaria. Crianças de uma escola de Ceilândia estavam presentes ao que Bolsonaro perguntou se sabiam de onde a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, é. Todas responderam "Ceilândia".

Mais Notícias