Topo

Oferta do IRB supera Petrobras e se torna maior do ano

Felipe Marques e Vinícius Andrade

19/07/2019 11h03

(Bloomberg) -- O governo brasileiro vai embolsar mais R$ 7,39 bilhões em seu esforço de se desfazer de ativos para melhorar as contas públicas.

A União e o Banco do Brasil venderam um total de 83,98 milhões de ações ordinárias do maior ressegurador da América Latina, o IRB Brasil Resseguros, por R$ 88 por ação, segundo comunicado, com um desconto de 2% do preço de fechamento de quinta-feira.

A operação superou a oferta de R$ 7,3 bilhões em ações da Petrobras em junho, tornando-se a maior oferta de ações neste ano até agora no Brasil. Essa marca, entretanto, poderá ser superada na próxima semana, quando fecha a operação da BR Distribuidora.

O governo brasileiro vendeu toda sua participação de 11,7% na empresa, enquanto a BB Seguros Participações - subsidiária do Banco do Brasil - também vendeu sua fatia total de 15,2%. Outros grandes acionistas, as unidades de seguros do Banco Bradesco e do Itaú Unibanco, bem como alguns dos maiores fundos de pensão do país, não venderam ações, mas podem fazê-lo mais adiante. Graças à recente mudança no estatuto, o IRB passou a ter controle pulverizado.

Essa é a segunda vez que um ente estatal vende as ações que detinha no IRB. No final de fevereiro, um fundo administrado pela Caixa Econômica Federal vendeu sua participação de R$ 2,5 bilhões na resseguradora. A venda deu início a um ano movimentado para negócios envolvendo o governo, depois que o Ministro da Economia se comprometeu a realizar venda de empresas e ativos controlados pelo Estado.

As ações do IRB tem se mostrado um investimento lucrativo para o governo: os papeis subiram 230% desde sua oferta pública inicial em 2017, com o índice Ibovespa ganhando 60% no mesmo período.

A BB Investimentos, unidade do Banco do Brasil, coordenou a oferta, com o Bank of America, o Bradesco BBI, a Caixa Econômica Federal, o Citigroup, o Itaú BBA e o UBS também parte da equipe de vendas.

Mais Notícias