PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Conteúdo publicado há
1 mês

Itália vai julgar 9 pessoas e uma empresa por desastre de trem

21/06/2021 10h46

MILÃO, 21 JUN (ANSA) - Uma juíza de Milão tornou nove pessoas e uma empresa rés no inquérito que apura as causas de um acidente ferroviário responsável por três mortes em janeiro de 2018.   

A decisão de Anna Magelli, juíza de audiência preliminar da capital da Lombardia, foi anunciada nesta segunda-feira (21), quase três anos e meio após a tragédia.   

Entre os réus estão Maurizio Gentile, ex-CEO da Rete Ferroviaria Italiana, e outros oito ex ou atuais funcionários da empresa, que também responderá ao processo.   

Eles são acusados de desastre ferroviário culposo (quando não há intenção de cometer o crime), múltiplo homicídio culposo, lesões culposas e violação das normas de segurança.   

Segundo o Ministério Público, o descarrilamento foi provocado por uma série de "omissões na manutenção e na segurança" para economizar nos gastos. As negligências teriam levado ao rompimento de uma peça de 23 centímetros que se soltou dos trilhos e causou o descarrilamento.   

O acidente ocorreu na manhã de 25 de janeiro de 2018, quando um trem com cerca de 350 passageiros, a maioria migrantes pendulares, descarrilou perto da estação de Pioltello, nos arredores de Milão, e se chocou contra um poste de eletricidade.   

(ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias