PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Netflix dispara na bolsa, após superar os 200 milhões de assinantes

19/01/2021 21h15

San Francisco, 20 Jan 2021 (AFP) - A Netflix disparou mais de 10% nas transações eletrônicas fora da hora nesta terça-feira (19), depois do fechamento de Wall Street, após anunciar que superou os 200 milhões de assinantes no mundo.

"Pensamos que não requeremos mais investimentos externos para financiar nossas operações cotidianas", anunciou a empresa em um comunicado, após o qual suas ações subiram 10% nas transações posteriores ao fechamento da bolsa nova-iorquina.

A Netflix disse ter somado 37 milhões de habitantes no ano passado, dos quais 8,5 milhões no último trimestre. Isso sugere que continua ampliando seu espaço em um mercado no qual já é líder.

No quarto trimestre de 2020, obteve um lucro líquido de US$ 542 milhões, o inferior em US$ 40 milhões em relação ao menos trimestre de 2019. Seu volume de negócios trimestral teve alta de 21,5%, a US$ 6,6 bilhões.

A Netflix praticamente dobrou seu número de assinantes em dois anos: de 111 milhões em 2018, passou para quase 204 milhões no fim de 2020. O ganho médio por assinante passou de 9,88 dólares a 11,02 dólares, disse a empresa.

Assim como todas as gigantes da tecnologia, a Netflix se beneficiou muito das restrições aos deslocamentos impostos em muitos países contra a pandemia de covid 19.

Mas também enfrenta desde o ano passado uma concorrência maior. A Disney+ superou os 85 milhões de assinantes em um ano e outros serviços de vídeo também elevaram seu número de clientes.

"É um período genial para consumir entretenimento com muitas opções. Da televisão clássica aos videogames e até os conteúdos de redes sociais em YouTube e TikTok", disse a Netflix. "Seguiremos trabalhando para aumentar nosso tempo de permanência na tela contra grandes concorrentes", acrescentou.

A Netflix teve em 2020 "seu melhor ano" e em 2021 continuará crescendo "com importantes estreias já previstas", comentou Eric Haggstrom, analista da empresa eMarketer. "Por enquanto, é o grande vencedor da batalha pelo streaming", acrescentou.

A empresa quer também confirmar que não depende de seus mercados tradicionais: mais de 80% dos novos assinantes do ano passado eram de fora da América do Norte.

Para o primeiro trimestre de 2021, espera somar outros 6 milhões de assinantes.

juj/lo/esp/mr/mvv

NETFLIX

Notícias