PUBLICIDADE
Topo
Notícias

Notícias

Campanha de vacinação em Moscou começará neste sábado, anuncia prefeito

03/12/2020 13h44

Moscou, 3 dez (EFE).- O prefeito de Moscou, Sergey Sobyanin, anunciou nesta quinta-feira que a campanha de vacinação contra o novo coronavírus na cidade começará daqui dois dias, primeiro em funcionários da Saúde, dos serviços sociais e em professores.

O chefe do governo local divulgou a informação no blog que mantém, em postagem que lembra que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou o início do processo de imunização em grande escala, com a vacina Sputnik V, já na semana que vem.

Segundo Sobyanin, Moscou está preparada para iniciar a campanha já neste sábado.

"Toda a infraestrutura tecnológica e organizacional já foi criada. Foram selecionadas instalações especializadas para o armazenamento e foram preparados refrigeradores e recipientes refrigerados para o fornecimento das vacinas", escreveu o prefeito.

Segundo o chefe do governo loca, além disso, funcionários já foram preparados para aplicar a Sputnik V, desenvolvida pelo Centro de Pesquisas Gamaleya e pelo Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF).

"Para testar o enorme mecanismo da vacinação em massa, estamos abrindo um registro eletrônico de imunização para professores, trabalhadores da saúde e funcionários dos serviços sociais da cidade a partir do dia 4", explicou.

Já nesta sexta-feira será possível se cadastrar para participar da campanha. De acordo com a postagem de Sobyanin, na medida em que chegarem grandes quantidades de vacina, a lista de pessoas aptas a serem imunizadas será ampliada.

Ontem, em videoconferência na abertura dos centros médicos multifuncionais do Ministério da Defesa, Putin detalhou que cerca de 2 milhões de doses da vacina russa Sputnik V terão sido produzidas em breve, tornando possível o início da vacinação em larga escala.

"Gostaria de pedir para que organizem o trabalho de tal forma que até o final da próxima semana prossigamos com a vacinação em larga escala", disse o governante, dirigindo-se à vice-primeira-ministra Tatyana Golikova.

O Ministério da Saúde disse recentemente que a vacinação em massa contra o coronavírus na Rússia estava planejada para janeiro ou fevereiro, mas que a vacinação de grupos de risco já começaria em dezembro.

O Centro Nacional de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya e o Fundo para Investimentos Diretos da Rússia informaram na semana passada que a vacina tem uma eficácia acima de 95% e um preço de aproximadamente US$ 20 para as duas doses necessárias. EFE

cae/bg

Notícias