PUBLICIDADE
Topo

Notícias

São Paulo libera ida a parques no fim de semana e a cemitérios em Finados

Parque da Juventude, na Zona Norte de São Paulo, é um dos que voltarão a abrir aos finais de semana - Divulgação
Parque da Juventude, na Zona Norte de São Paulo, é um dos que voltarão a abrir aos finais de semana Imagem: Divulgação
do UOL

Allan Brito, Felipe Pereira e Rafael Bragança

Do UOL, em São Paulo, e Colaboração para o UOL, em São Paulo*

26/10/2020 12h54

O governo de São Paulo anunciou hoje que alguns parques estaduais voltarão a funcionar aos fins de semana e também liberou a ida aos cemitérios no dia de Finados, em 2 de novembro. Os parques já estavam abertos à visitação de segunda a sexta-feira, mas permaneciam fechados aos sábados e domingos para evitar aglomerações por causa da pandemia do novo coronavírus.

A medida relativa aos parques passa a valer no próximo fim de semana. O acesso de frequentadores aos espaços será limitado a 60% da ocupação, com o controle de acesso. O prefeito da capital, Bruno Covas (PSDB) também anunciou hoje a reabertura dos parques municipais aos sábados e domingos.

"O secretário [de Infraestrutura e Meio Ambiente Marcos] Penido acabou de passar. Parques estaduais reabrem aos finais de semana. No município de São Paulo, os parques que reabrem são Villa Lobos, Água Branca, Horto Florestal, Núcleo Engenheiro Goulart, Núcleo Jacuí Piracicaba, Jardim Helena, Parque da Juventude, Guarapiranga e Belém. E temos outros na região metropolitana", informou a secretária de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, Patrícia Ellen, durante entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual.

"Foi um pedido do secretário: respeitar protocolos de distanciamento e uso de máscaras. Pude presenciar o trabalho no parque da Ilhabela, que exige muito dos profissionais, mas precisa do respeito da população aos protocolos", completou Patrícia.

Os parques estaduais que voltam a funcionar na Região Metropolitana de São Paulo e seus respectivos horários são os seguintes:

  • Parque Villa-Lobos: 5h30 às 19h
  • Parque da Água Branca: 6h às 20h
  • Horto Florestal: 5h30 às 18h
  • PET - Núcleo Engenheiro Goulart: 8h às 17h
  • PET - Núcleos Jacuí, Biacica e Jardim Helena: 8h às 17h
  • Parque da Juventude: 6h às 19h
  • Parque Guarapiranga: 8h às 17h
  • Parque do Belém: 6h as 18h
  • Parque Jequitibá: 8h às 17h
  • Chácara da Baronesa: 8h às 17h
  • Parque Ecológico da Várzea do Embu-Guaçu: 8h às 17h
  • Parque Gabriel Chucre: 6h às 18h
A decisão deve ser publicada no Diário Oficial amanhã (27).

Cemitérios no feriado

O governo estadual também anunciou a liberação da visitação a cemitérios no feriado de Finados, que será na próxima segunda-feira (2). A visitação deve respeitar os protocolos de combate à covid-19, como o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento social. Na capital, por exemplo, a suspensão das visitas entrou em vigor ainda no início da pandemia, em meados de março.

A decisão de liberação para o feriado foi tomada pelo Centro de Contingência ao Coronavírus de São Paulo, que é formado por 20 médicos de diferentes especialidades.

De acordo com o governador João Doria (PSDB), que fez o anúncio durante a coletiva, apesar da liberação estadual, as prefeituras têm autonomia para a palavra final.

"O Centro de Contingência não estabeleceu nenhuma limitação no feriado, especialmente na segunda-feira, mas recomenda que usem máscaras, evitem aglomeração e mantenham distanciamento social de um metro e meio. E a decisão final cabe a cada município", disse Doria.

O governo também divulgou que os números de casos e mortes por coronavírus registraram queda em relação à semana anterior. Houve redução de 4% no número de casos e de 5% nas mortes.

Programa de qualificação

A gestão Doria ainda anunciou que oferecerá 240 mil vagas em cursos de qualificação profissional. "São mais de 30 mil cursos no formato online e presencial", informou o governador. As vagas foram divididas em dois grupos. "Qualificação são 100 mil vagas. Empreendedorismo são 140 mil vagas", disse Doria.

O tucano explicou que o programa conta com o apoio de seis centrais sindicais e foi desenvolvido em parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

*Com informações do Estadão Conteúdo

Notícias