PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Planalto não comenta possível ação de Michelle pela música "Micheque"

do UOL

Luciana Amaral

Do UOL, em Brasília

26/09/2020 14h30

O Palácio do Planalto não comentará sobre uma possível ação de Michelle Bolsonaro contra a banda Detonautas Roque Clube por conta da música 'Micheque', lançada há cerca de três semanas.

Na música, o grupo questiona o depósito de R$ 89 mil que o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz e a mulher, Márcia, fizeram na conta da primeira-dama, além de fazer sátiras e críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e integrantes da família presidencial.

O vídeo é acompanhado por parte da letra e traz imagens de laranjas, cabeças de gado, notas de R$ 200 e referências também aos filhos do presidente.

A informação foi dada pela Secretaria Especial de Comunicação Social do Ministério das Comunicações em resposta a questionamento feito pelo UOL. A reportagem pediu um posicionamento de Michelle Bolsonaro sobre a música e perguntou se ela pretende processar a banda. Uma possível ação foi citada pela revista Veja.

Líder do grupo, Tico Santa Cruz enxerga na ameaça um flerte com a censura. "Ela deveria cobrar do presidente uma explicação, para que deixe de ser o alvo, não cobrar de quem pergunta", disse ao colunista Chico Alves, do UOL.

Nesta quarta (23), Michelle Bolsonaro foi ao Departamento Estadual de Investigações Criminais da Polícia Civil de São Paulo para autorizar a instauração de inquérito para apurar ofensas recebidas pela internet.

Segundo a assessoria do Departamento, o advogado de Michelle entrou com um requerimento pedindo apuração de crime contra a honra da primeira-dama. Neste caso, por ser um crime de ação privada, é necessário o deslocamento até a unidade policial para assinar o termo que permite a investigação. Ainda não foi divulgado a quais postagens ou menções na internet o inquérito se refere.

Notícias