PUBLICIDADE
Topo

Notícias

IPO do grupo Mateus pode superar R$ 6 bi

Rede maranhense de atacarejo deve abrir o capital - Sérgio Castro/Estadão Conteúdo
Rede maranhense de atacarejo deve abrir o capital Imagem: Sérgio Castro/Estadão Conteúdo

Fernanda Guimarães

22/09/2020 07h26

Quarto maior atacarejo do Brasil, o Grupo Mateus poderá fazer uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de R$ 6,2 bilhões, se a ação for precificada no topo da faixa indicativa de preço, que foi estabelecida entre R$ 8,97 e R$ 11,66. O cálculo inclui da arrecadação total a venda de dois lotes extras.

O valor dos papéis será definido no dia 8 de outubro, com o início das negociações previsto para o dia 13. O empresário Ilson Mateus, fundador da companhia, faz parte do grupo de acionistas vendedores.

Divisão dos recursos

A operação do Grupo Mateus foi lançado com o "livro coberto", definiu uma fonte do mercado financeiro, na condição de anonimato. Isso significa que a empresa já possui, nesse momento, demanda suficiente para levar a operação a cabo.

Cerca de R$ 4 bilhões da oferta deverão ir diretamente para o caixa da empresa. Segundo o prospecto os recursos serão utilizados para a expansão orgânica das operações. A companhia possui hoje 137 lojas nos Estados do Maranhão, Pará e Piauí.

"Ao longo dos últimos 34 anos acreditamos que nos consolidamos como um dos maiores atacadistas do país - e o maior das regiões Norte e Nordeste", disse a empresa em seu prospecto para investidores. Ela atende ainda os Estados de Tocantins, Bahia e Ceará por meio de entregas.

São coordenadores da abertura de capital da rede maranhense: XP Investimentos, Bradesco BBI, BTG, Itaú BBA, BB Investimentos, Santander e Safra.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Notícias