PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Maia agradece ex-chanceleres e Calheiros sugere adiar votação de embaixador

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, repudiou a vista do secretário de Estado dos Unidos Unidos ao Brasil - Adriano Machado
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, repudiou a vista do secretário de Estado dos Unidos Unidos ao Brasil Imagem: Adriano Machado
do UOL

Do UOL, em Brasília

20/09/2020 16h42Atualizada em 20/09/2020 18h33

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), agradeceu a nota assinada por seis ex-ministros das Relações Exteriores que repudiaram a visita do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, às instalações da Operação Acolhida, em Roraima, na região da fronteira com a Venezuela.

No documento, os ex-chanceleres afirmaram que o Brasil tem a obrigação de zelar pela estabilidade das fronteiras e o convívio pacífico e respeitoso com os vizinhos, pilares da soberania e da defesa. "Nesse sentido, condenamos a utilização espúria do solo nacional por um país estrangeiro como plataforma de provocação e hostilidade a uma nação vizinha", escreveram.

O texto é assinado pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que foi ministro das Relações Exteriores no governo de Itamar Franco entre 1992 e 1993, e pelos ex-chanceleres Francisco Rezek (que atuou no governo Collor), Celso Lafer (dos governos Collor e FHC), Celso Amorim (dos governos Itamar Franco e Lula), José Serra e Aloysio Nunes Ferreira (do governo Temer).

A nota também é endossada pelo ex-ministro da Fazenda Rubens Ricupero, que é diplomata, e por Hussein Kallout, ex-secretário de Assuntos Estratégicos no governo de Michel Temer.

Pompeo foi recebido pelo atual ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, em Boa Vista (RR) Segundo Maia, a visita do secretário "não condiz com boa prática diplomática internacional".

Ernesto Araújo rebateu críticas de Maia

Diante das críticas de Maia, Araújo afirmou ontem, em nota oficial, que "o povo brasileiro tem apego pela democracia" e que o regime de Maduro, na Venezuela, trabalha "permanentemente para solapar a democracia em toda a América do Sul".

Neste domingo (20), além das manifestações dos ex-chanceleres, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) publicou um post no Twitter dizendo que a política externa brasileira não vai bem e que a votação sobre o embaixador do Brasil nos Estados Unidos deve ser adiada.

Está marcada para esta semana a votação, no plenário do Senado, da indicação do diplomata Nestor Foster para o posto.

Bolsonaro agradeceu visita de Pompeo

Sem se manifestar sobre as críticas de Maia, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nas redes sociais, que a visita de Pompeo ao Brasil mostra que os dois países estão alinhados na busca por reestabelecer o regime democrático na Venezuela.

Bolsonaro parabenizou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, "pela determinação de seguir trabalhando, junto com o Brasil e outros países, para restaurar a democracia na Venezuela".

Notícias