PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Primeiro híbrido plug-in da Ferrari tem produção atrasada por coronavírus

Ferrari SF90 Stradale - Divulgação
Ferrari SF90 Stradale Imagem: Divulgação
do UOL

Do UOL

Em São Paulo (SP)

06/08/2020 12h21

O SF90 Stradale, primeiro carro híbrido plug-in da história da Ferrari, teve o início de sua produção atrasada pela pandemia de coronavírus. O modelo deveria ter iniciado suas entregas no primeiro semestre de 2020, entretanto agora não será enviado aos clientes até o fim deste ano.

O veículo dispõe de 1.000 cv - 780 cv do motor turbo de oito cilindros a combustão e 220 cv fornecidos por três motores elétricos (dois no eixo dianteiro e um no traseiro) - se tornando o carro mais potente da Ferrari na história. Seu preço na Itália será de 430 mil euros, cerca de R$ 2,7 milhões na cotação atual.

"Estamos confiantes de que as entregas para nossos clientes começarão no início do quarto trimestre, mas o aumento da produção será inevitavelmente atrasado", disse Louis Camilleri, CEO da fabricante, durante uma teleconferência sobre os lucros da fabricante nesta semana.

Camilleri disse que o SF90 "é um animal muito complexo", com alguns componentes precisando ter as produções adiadas. "Temos níveis de tolerância muito rígidos na nossa industrialização e, portanto, não é fácil obter conformidade em grandes volumes", disse ele.

Outro problema para a Ferrari foi o fato de que seus fornecedores demoraram para retomar as atividades após a quarentena da COVID-19.

Notícias