PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus: Brasil passa de mil mortes pelo 5º dia seguido e supera 64 mil

Sepultamento no Cemitério de Vila Formosa, em São Paulo; Brasil tem mais de 64 mil mortes pela covid-19 - ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
Sepultamento no Cemitério de Vila Formosa, em São Paulo; Brasil tem mais de 64 mil mortes pela covid-19 Imagem: ANTONIO MOLINA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO
do UOL

Do UOL, em São Paulo

04/07/2020 18h30Atualizada em 04/07/2020 20h54

O Brasil registrou 1.111 novas mortes em decorrência da covid-19 nas últimas 24 horas, segundo o consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Assim, o total chegou a 64.365 óbitos - 100 a mais que o divulgado hoje pelo Ministério da Saúde, que apontou 64.265 mortes no total e 1.091 novos óbitos. Foi o quinto dia seguido que o país ultrapassou as mil mortes diárias.

Segundo o consórcio, que leva em consideração os dados das secretarias dos estados, o Brasil registrou mais 35.035 casos confirmados do novo coronavírus, totalizando 1.578.376 infectados - o estado do Piauí não divulgou novos casos hoje, apenas novas mortes.

Os números do governo federal apontam para 37.923 novos casos e 1.577.004 infectados. Ainda de acordo com a Saúde, o país tem 876.359 pessoas recuperadas e 636.380 em acompanhamento.

Ontem, a Saúde reportou 1.290 mortes ocorridas nas 24 horas anteriores e confirmadas na sexta-feira, maior número de registros desde o dia 23 de junho, quando contabilizou 1.374 óbitos reportados.

Quase 6 mil mortes em 5 dias

Com os índices confirmados hoje pelo consórcio, o Brasil registrou quase 6 mil mortes por covid-19 nos últimos cinco dias.

O balanço já havia trazido o registro de 1.264 mortes no dia 3 de julho, 1.277 no dia 2, 1.057 no dia 1º e 1.271 no dia 30 de junho. Com as 1.111 confirmadas hoje, 5.980 óbitos foram registrados no período.

Os dados do Ministério também apontaram cinco dias seguidos com mais de mil mortes diárias: 1.091 hoje, 1.290 mortes ontem, 1.252 no dia 2 de julho, 1.038 no dia 1º e 1.280 no dia 30 de junho, um total de 5.951 óbitos.

Novo recorde mundial de casos

Hoje mais cedo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou um aumento recorde nos casos globais de coronavírus, com o total aumentando em 212.326 em 24 horas.

As maiores elevações foram nos Estados Unidos, no Brasil e na Índia, de acordo com um relatório diário. O recorde anterior da OMS para novos casos era de 189.077 em 28 de junho. As mortes permaneceram estáveis em cerca de 5 mil por dia.

Veículos se unem em prol da informação

Em resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro (sem partido) de restringir o acesso a dados sobre a pandemia de covid-19, os veículos de comunicação UOL, O Estado de S. Paulo, Folha de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para trabalhar de forma colaborativa e assim buscar as informações necessárias diretamente nas secretarias estaduais de Saúde das 27 unidades da Federação.

O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, deveria ser a fonte natural desses números, mas atitudes recentes de autoridades e do próprio presidente colocam em dúvida a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Notícias