PUBLICIDADE
Topo

Governo do Rio firma acordo com FBI para aprimorar técnicas de investigação

"Nossa parceria é focada no combate ao tráfico de drogas e armas. Vamos trocar experiências", detalhou Witzel - Marcello Chello/CJPress/Estadão Conteúdo
"Nossa parceria é focada no combate ao tráfico de drogas e armas. Vamos trocar experiências", detalhou Witzel Imagem: Marcello Chello/CJPress/Estadão Conteúdo
do UOL

Do UOL, em São Paulo

26/02/2020 21h51

O governo do Rio de Janeiro e o FBI firmaram hoje em Washington (EUA) uma parceria para trocar experiências e aprimorar técnicas de investigação e inteligência no combate à criminalidade.

O acordo foi assinado pelo governador Wilson Witzel (PSC) e Terry Wade, diretor da Divisão de Investigação Criminal do FBI. O objetivo, segundo as duas partes, é fazer uma troca de treinamentos e informações entre a agência federal americana e as polícias fluminenses.

"Nossa parceria é focada no combate ao tráfico de drogas e armas. Também vamos trocar informações sobre segurança virtual para a proteção de dados públicos, além de fortalecer o combate à lavagem de dinheiro. Vamos trocar experiências", detalhou Witzel.

No ano passado, o governador já havia recebido uma delegação oficial do FBI liderada pela diretora-executiva Amy Hass. No encontro, foi discutida uma maior integrac?a?o entre as poli?cias do Rio e dos EUA, especialmente na a?rea de intelige?ncia policial.

Recursos para projetos e estudos

Witzel também se encontrou com o diretor-geral da Agência de Comércio e Desenvolvimento dos EUA (USTDA), Thomas Hardy, para discutir financiamentos a projetos e estudos em setores como transportes, mobilidade e infraestrutura.

"O governo vem dialogando com a USTDA para captar recursos para o estudo de modelagem do novo sistema de bilhetagem eletrônica metropolitana", adiantou o governador. "Também apresentamos 17 estudos da Secretaria de Transportes, da Subsecretaria de Óleo, Gás e Energia, do Instituto Rio Metrópole e da Secretaria de Ciência e Tecnologia. A ideia é que sejam aprovados para financiamento nos próximos meses", completou.

Entre os projetos analisados pela USTDA estão o aproveitamento eficiente da água produzida nas estações de tratamento de esgoto; o estudo de viabilidade do Eixo Pavuna-Arco para extensão e integração de transporte coletivo; e o desenvolvimento do potencial de biogás no estado.

"Temos muitos parceiros no Brasil e queremos dar suporte e ajudar o Rio de Janeiro na elaboração desses estudos. Por isso, nossos consultores já estão analisando os projetos que o estado tem nos apresentado", disse Hardy.

Notícias