PUBLICIDADE
Topo

Últimos passageiros de cruzeiro que tinha brasileiros desembarcam no Camboja

19/02/2020 16h08

Bangcoc, 19 fev (EFE).- Os últimos 233 passageiros que estavam a bordo do cruzeiro Westerdam, que estavam de quarentena no Camboja, desembarcaram nesta quarta-feira, depois da confirmação de que não há casos do coronavírus Covid-19 na embarcação.

Por outro lado, segundo informações oficiais, os 747 tripulantes seguem no navio.

O desembarque aconteceu horas depois que o Ministério da Saúde do Camboja informou que os 781 passageiros do cruzeiro que permanecem no país, a maioria já em terra firme, testaram negativo para a infecção do coronavírus.

Fontes da Holland America Line, proprietária do navio, indicaram à Agência Efe, que a companhia está organizando o transporte para a repatriação dos passageiros, por via aérea.

Hoje, as pessoas que deixaram o cruzeiro foram levadas de ônibus para a capital cambojana, Phnom Penh. Já o Westerdam partirá para as Filipinas, com os tripulantes a bordo apenas, segundo apontou o site de notícias do governo "Fresh News".

O navio, que tinha cinco brasileiros na lista de passageiros, saiu de Hong Kong no dia 1º de fevereiro, e chegou na última quinta-feira no porto de Sihanoukville, após ser recusado por Japão, o destino inicial, Taiwan, Guam, Filipinas e Tailândia, devido ao temor pelo coronavírus.

No dia seguinte à chegada ao Camboja, parte dos 1.455 passageiros, a maioria cidadãos dos Estados Unidos, recebeu autorização para desembarcar. No sábado, no entanto, uma americana testou positivo para a chamada pneumonia de Wuham, quando estava em base militar dos EUA na Malásia.

Notícias