PUBLICIDADE
Topo

Bloomberg cresce e enfrenta rivais democratas em seu 1º debate na TV

19/02/2020 13h44

Las Vegas, Estados Unidos, 19 Fev 2020 (AFP) - Em alta na corrida pela indicação democrata para as eleições de novembro, o bilionário americano Michael Bloomberg enfrenta, nesta quarta-feira (19), seu primeiro debate de campanha televisionado pelas primárias democratas.

A discussão promete ser acalorada em Las Vegas, a partir das 18h (23h em Brasília), quando Bloomberg estreará na frente das câmeras junto com outros cinco pré-candidatos a tirar o republicano Donald Trump da Casa Branca.

Entre eles, está o favorito Bernie Sanders, com 32% das intenções de voto entre os democratas, como aponta uma nova enquete do jornal "The Washington Post".

Em nono lugar na lista dos mais ricos do mundo em 2019, segundo a revista Forbes, o ex-prefeito de Nova York entrou na disputa em novembro, disposto a financiar sua campanha com sua fortuna pessoal, avaliada em US$ 64 bilhões.

Três meses depois, estima-se que gastou cerca de US$ 300 milhões em publicidade para se posicionar em nível nacional. Duas pesquisas recentes já o situam em segunda posição nas intenções de voto.

Figura de centro com reputação de bom gestor após três mandatos como prefeito de Nova York, Bloomberg aparece em terceiro (15,4%), de acordo com uma média das principais sondagens feitas pelo site RealClearPolitics. À frente está o senador Bernie Sanders (27,6%), seguido do ex-vice-presidente de Barack Obama, Joe Biden (17,6%).

Em quarto lugar, está a senadora progressista Elizabeth Warren (12,6%), à frente de outros dois moderados: o ex-prefeito Pete Buttigieg (10,2%) e a senadora Amy Klobuchar (6,6%).

- 'Bilionário ególatra' -Conforme Bloomberg foi melhorando seu desempenho nas pesquisas, o que lhe garantiu o ingresso para o debate de Las Vegas, também foram piorando as críticas contra ele.

"É uma pena que Mike Bloomberg possa ingressar no debate", tuitou Warren na terça-feira. "Mas, pelo menos agora, os eleitores das primárias que sentem curiosidade sobre como cada candidato enfrentará Donald Trump poderão ter uma demonstração ao vivo de como cada um de nós enfrenta um bilionário ególatra".

Vencedor da primária de New Hampshire na semana passada, Sanders acusou Bloomberg de "comprar" sua ascensão na corrida eleitoral.

"Tenho notícias para o senhor Bloomberg", disse no domingo, em Nevada. "O povo americano está cansado de que os bilionários comprem eleições", afirmou.

Ontem, Buttigieg também criticou Bloomberg por apelar às suas "reservaas infinitas de milhões e milhares de milhões de dólares", sem olhar nos olhos dos eleitores, fazendo campanha porta a porta. No início do mês, este ex-prefeito venceu por uma estreita margem o "caucus" de Iowa, seguido de Sanders.

O magnata nova-iorquino decidiu pular as quatro primeiras etapas da disputa: Iowa, New Hampshire, Nevada (sábado) e Carolina do Sul (29 de fevereiro). Vai-se concentrar na "Superterça", que acontece em 3 de março, quando 14 estados vão votar. Neste dia, é decidido um terço da maioria dos delegados (1.991) que devem eleger o candidato do partido na convenção democrata em julho.

bur-ad/yow/tt

Notícias