PUBLICIDADE
Topo

México retém mais de 2.000 centro-americanos na fronteira sul

22/01/2020 18h29

México, 22 Jan 2020 (AFP) - Mais de 2.000 centro-americanos migrantes que entraram de forma irregular pela fronteira sul do México para avançar para os Estados Unidos foram retidos nesta segunda-feira as autoridades, segundo uma contagem do Instituto Nacional de Migração (INM) de México, divulgado nesta quarta-feira.

Informou que mediante tarefas de inspeção migratória em áreas urbanas e rurais conseguiu "o resgate" de aproximadamente 1.300 pessoas no estado de Tabasco e de outras 800 em Chiapas, incluindo menores de idade, detalha um comunicado da instituição.

Fontes do INM explicaram que entre os retidos estão não somente aquelas pessoas que entraram no território mexicano como parte da chamada "caravana 2020", que partiu de Honduras há uma semana, mas outros que acessaram por outros pontos de passagem e que já se deslocavam rumo ao norte.

Na segunda-feira, vários centenas de integrantes da caravana se lançaram a cruzar o Suchiate desde Tecún Umán, mas foram contidos pela Guarda Nacional mexicana, que usou gases lacrimogêneos para deter seu avance.

O INM informou que determinará a situação jurídica dos migrantes e, de ser o caso, se realizará o "retorno assistido a seu país de origem".

str/jla/mps/cc/mvv

Notícias