PUBLICIDADE
Topo

Tiroteio em hospital na República Tcheca deixa seis mortos

Policiais são vistos perto do hospital onde aconteceu o tiroteio em Ostrava, na República Tcheca - Lukas Kabon/Reuters
Policiais são vistos perto do hospital onde aconteceu o tiroteio em Ostrava, na República Tcheca Imagem: Lukas Kabon/Reuters
do UOL

Do UOL, em São Paulo

10/12/2019 06h52Atualizada em 10/12/2019 09h12

Um atirador matou seis pessoas e feriu outras três na manhã de hoje em um hospital na cidade de Ostrava, na República Tcheca. O ataque ocorreu na unidade de traumatologia do Hospital Universitário de Ostrava, a cerca de 320 quilômetros da capital Praga, por volta das 7h (horário local).

O suspeito, de 42 anos, conseguiu fugir da cena do crime, mas atirou contra a própria cabeça ao ser localizado e morreu, segundo as autoridades tchecas. "Quatro pessoas morreram na hora e duas ficaram gravemente feridas, mas infelizmente também faleceram", afirmou o primeiro-ministro Andrej Babis.

Um dos feridos está em estado grave na UTI e outros dois foram operados e estão fora de perigo, confirmaram as autoridades locais.

No Twitter, a polícia chegou a divulgar uma imagem do homem e a placa do veículo em que ele estava para que a população ajudasse a encontrar o seu paradeiro, mas acrescentou que ele não deveria ser abordado por estar armado e ser considerado "perigoso". A fotografia foi retirada da rede social após a localização do suspeito.

A emissora de rádio Radiozurnal informou que o autor do ataque seria um engenheiro de construção, morador da cidade de Opava, perto de Ostrava. Segundo um colega de trabalho do suspeito, ele estava convencido de estar com uma doença grave e que ninguém queria ajudá-lo.

De acordo com a BBC, citando veículos tchecos, o governador da região da Morávia-Silésia, Ivo Vondrak, classificou o tiroteio como "uma grande tragédia".

Há quatro anos, a República Tcheca registrou um massacre semelhante há quatro anos, quando oito pessoas foram mortas em um tiroteio em um restaurante na cidade de Uhersky Brod, no leste do país.

Notícias