PUBLICIDADE
Topo

Dez hábitos no trânsito que rendem multa e você não sabe

Dirigir com o braço para fora do carro é algo comum; no entanto, prática pode resultar em multa de R$ 130,16 e 4 pontos na CNH - Reprodução
Dirigir com o braço para fora do carro é algo comum; no entanto, prática pode resultar em multa de R$ 130,16 e 4 pontos na CNH Imagem: Reprodução
do UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Segurar o celular enquanto você dirige é prática proibida
  • Fumar e dirigir pode resultar em infração de trânsito
  • Ligar pisca-alerta com carro ligado é outro hábito passível de punição

Quase todo o motorista sabe, ou deveria saber, que estacionar em fila dupla, dirigir com o celular no ouvido, conduzir após ingerir bebida alcoólica e exceder o limite de velocidade são condutas ilegais no trânsito. Portanto, passíveis de multa e pontos no prontuário da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

No entanto, existem outros hábitos ao volante bastante comuns que também podem resultar em penalidades e até remoção do veículo - e muitos desconhecem.

Para respeitar as regras e evitar prejuízo ao seu bolso, UOL Carros consultou o especialista em legislação de trânsito Marco Fabrício Vieira, conselheiro do Cetran-SP (Conselho Estadual de Trânsito de São Paulo) e ex-membro da Câmara Temática de Esforço Legal do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

Confira abaixo práticas corriqueiras, que, no entanto, são vetadas pelo CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

1 - Manusear ou digitar no celular

Danilo Verpa/Folhapress
Imagem: Danilo Verpa/Folhapress

Já é bem difundido que, se você for flagrado por um agente de trânsito com o celular no ouvido, vai levar multa - no caso, de R$ 130,16 por infração média, mais quatro pontos na CNH - conforme estabelece o no Inciso VI do Artigo 252 do CTB.

Porém, muitos não sabem que, se o condutor for flagrado simplesmente manuseando o celular ou digitando uma mensagem ao volante a multa é ainda maior, pois a atitude é considerada infração gravíssima. As penalidades previstas são o pagamento de multa R$ 293,47, mais sete pontos no prontuário.

"O Artigo 252 do CTB, parágrafo único, proíbe o motorista de mexer no celular enquanto dirige. Fazer selfie, enviar mensagens de texto e postar nas redes sociais são hábitos muito perigosos, que hoje são a terceira maior causa de acidentes de trânsito no Brasil", alerta Vieira.

2 - Comer ou beber conduzindo veículo

Essa conduta pode caracterizar infração média, com multa de R$ 130,16 e quatro pontos na carteira. "O Inciso V do Artigo 252 do CTB proíbe dirigir com apenas uma das mãos no volante, exceto se você for sinalizar uma manobra para os demais motoristas. Quem tem o costume de comer enquanto dirige corre o risco de ser multado", explica o especialista.

3 - Fumar enquanto dirige

Reprodução
Imagem: Reprodução

De acordo com Vieira, o motorista que for pego fumando no carro e com apenas uma das mãos no volante pode igualmente ser enquadrado no Inciso V do Artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro. Portanto, trata-se de infração média, com a mesma penalidade citada acima.

"Esse é um dos motivos pelos quais a maioria dos veículos já não é mais vendida com isqueiro e cinzeiro", analisa Marco Fabrício Vieira.

4 - Pentear o cabelo e se maquiar ao volante

Reprodução
Imagem: Reprodução

Dar um tapa no visual enquanto você dirige até o trabalho ou um compromisso é algo bastante comum. Ao mesmo tempo, também é um hábito que pode ser enquadrado como infração de trânsito. No caso, regra é a mesma dos itens 2 e 3: é proibido dirigir com apenas uma das mãos na direção, salvo em caso de sinalizar uma manobra.

5 - Dirigir usando chinelo ou salto alto

Reprodução
Imagem: Reprodução

O especialista Vieira esclarece que o Inciso IV do Artigo 252 veta o uso de calçado que não se firme nos pés ou que comprometa a utilização dos pedais do veículo. Descumprir essa determinação resulta em infração média.

"O mesmo vale para tamancos ou outros calçados com solado ou salto alto, que, mesmo firmes nos pés, podem enroscar nos pedais. No entanto, dirigir descalço é permitido", esclarece.

6 - Conduzir veículo com fones nos ouvidos

Reprodução
Imagem: Reprodução

O Inciso VI do Artigo 252 aponta que dirigir usando fones é uma infração média, com as penalidades descritas acima. "Porém, o Manual Brasileiro de Fiscalização de Trânsito, aprovado pelo Contran, determina não autuar o motorista caso ele esteja usando fone em apenas um dos ouvidos", diz Vieira.

7 - Dirigir com o braço para fora

Reprodução
Imagem: Reprodução

Esse hábito é bastante corriqueiro, ainda mais nas estações mais quentes. Porém, a prática é enquadrada como infração média, prevista no Inciso I do Artigo 252 do CTB.

8 - Não usar óculos de grau nem lentes de contato

Ao submeter-se ao exame médico, seja na primeira habilitação ao renová-la, um dos testes é o de acuidade visual. Caso o médico responsável pela avaliação constate a necessidade de usar óculos de grau ou lentes de contato, essa informação vai estar grafada no campo de observações na Carteira Nacional de Habilitação.

Se um fiscal de trânsito verificar na CNH que o motorista tem de usar dispositivo corretor de visão, mas não cumpriu a determinação, isso resulta em infração gravíssima, com multa de R$ 293,47 e sete pontos no prontuário. O veículo também pode ser retido até que o motorista apresente os óculos ou as lentes de contato adequadas. "É o que estabelece o Inciso VI do Artigo 162 do CTB", informa Marco Fabrício Vieira.

9 - Ligar o pisca-alerta com o carro em movimento

Marcelo Justo/Folha Imagem
Imagem: Marcelo Justo/Folha Imagem

Se você observar, muitos taxistas e motoristas de aplicativo usam o pisca-alerta para sinalizar que vão parar para o embarque ou o desembarque de passageiro. Porém, destaca Vieira, acionar o dispositivo de segurança com o veículo rodando é um hábito proibido pela legislação de trânsito.

Conforme o Inciso I do Artigo 251, a prática é considerada infração média.

"O Inciso V do Artigo 40 determina que o pisca-alerta deve ser acionado em caso de imobilização do veículo, em situações de emergência ou se a sinalização da via assim o determinar", explica.

Usar o pisca-alerta em vaga regulamentada para estacionamento por tempo limitado é uma circunstância na qual a sinalização pode exigir o acionamento do dispositivo. Assim como em áreas de embarque e desembarque, desde que a sinalização assim o exigir.

10 - Estacionar longe do meio-fio

Tem motorista mais inexperiente que, por medo de ralar a roda na guia, acaba estacionando o carro longe do meio-fio. Dependendo da distância, isso também pode pesar no bolso. A regra está prevista no Artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro.

"Conforme determina o Inciso II do Artigo 181, estacionar a uma distância de 50 centímetros a um metro da guia configura infração leve, com três pontos na CNH e multa de R$ 88,38, com possibilidade de remoção do veículo", ensina o especialista.

Caso o veículo esteja parado com as rodas a mais de um metro da guia, aí a infração é considerada grave, com cinco pontos no prontuário e multa de R$ 195,33. "O Inciso III do Artigo 181 do CTB também prevê a remoção do automóvel".

Estacionar em cima do passeio, ainda que seja com apenas uma ou duas rodas, também é infração grave, de acordo com o Inciso VIII do Artigo 181.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Notícias