Topo

Patrimônio de Jair Bolsonaro não aumentou para R$ 18 milhões em dez anos

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL
do UOL

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

12/11/2019 04h05

Uma mensagem divulgada em redes sociais que acusa o presidente Jair Bolsonaro (PSL) de um crescimento absurdo em seu patrimônio voltou a circular. De acordo com a montagem, em dez anos, ele teria pulado de R$ 5.000 para R$ 18 milhões em bens.

Ainda segundo a corrente, neste ano, o presidente teria um patrimônio declarado de: oito casas, nove carros, uma moto aquática, 12 apartamentos e "investimentos milionários".

Estas posses são comparadas a 2009, quando Bolsonaro teria declarado apenas uma casa, dois carros, uma "mobilete", duas bicicletas e seis varas de pescar.

A corrente circula pelas redes sociais desde janeiro, quando Bolsonaro tomou posse, mas voltou a ganhar força no final de outubro. Entre as postagens no Facebook, uma de 20 de outubro já tinha quase 5.000 compartilhamentos em menos de duas semanas.

Patrimônio de Bolsonaro não cresceu para R$ 18 mi

A corrente é antiga e falsa. De acordo com os dados registrados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o patrimônio do presidente, entre setembro de 2010 e setembro de 2018, aumentou mais do que o dobro, mas não chega nem perto de R$ 18 milhões.

O último registro público dos bens de Bolsonaro, quando candidato ao Planalto, soma, ao todo, R$ R$2.286.779,48.

O valor é R$ 1,46 milhão superior ao patrimônio de R$ 826 mil, declarado oito anos antes, quando foi candidato à Câmara dos Deputados.

Ao contrário do que prega a corrente, o presidente não tem vinte imóveis no seu nome, mas cinco (três no Rio de Janeiro, um em Brasília e outro em Angra dos Reis, no litoral fluminense), que somam pouco mais de R$ 1,38 milhão.

Bolsonaro também não tem nove veículos em seu nome, mas quatro (dois carros e dois micro-ônibus) e seus investimentos financeiros não são milionários, como indica o texto: beiram os R$ 573 mil.

Em 2010, patrimônio não era de R$ 5.000

Também há um erro ao indicar que, em 2009, o patrimônio do presidente, então deputado federal havia mais de uma década, era de apenas R$ 5.000. Em 2010, ele declarou à Justiça R$ 826.670,46 em bens.

Bolsonaro já tinha três imóveis, que somavam R$ 380 mil, não apenas um, e cinco automóveis: três carros, uma motocicleta e um micro-ônibus.

O UOL Confere encontrou esta mesma montagem circulando pelo Facebook em janeiro deste ano, poucos dias depois da posse. Além disso, não há qualquer registro público de que o presidente tenha adquirido, em seu nome, outros imóveis ou bens que alterassem eu patrimônio em mais de R$ 15 milhões no último ano.

Também não há declaração de bens pública mais recente. Procurado pela reportagem, o Planalto não quis se manifestar.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Notícias